Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,45
    +0,84 (+0,97%)
     
  • OURO

    1.797,30
    +4,20 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    36.890,45
    +64,57 (+0,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,93
    -5,57 (-0,68%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.136,00
    +149,25 (+1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0240
    -0,0824 (-1,35%)
     

Transplante de coração de porco é avanço ainda incerto (especialistas)

·2 min de leitura
Primeiro transplante de coração de porco para um ser humano (AFP/John SAEKI) (John SAEKI)

O transplante de um coração de porco para um ser humano que foi anunciado nos Estados Unidos esta semana representa um avanço impressionante. Mas especialistas na França e no Reino Unido alertam que ainda é preciso comprovar sua eficácia a longo prazo.

"Em si já é uma façanha", resumiu nesta quarta-feira(12) o anestesista francês François Kerbaul, diretor de transplantes da francesa Agence de la Biomédecine.

A Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, anunciou na segunda-feira que uma equipe de cirurgiões conseguiu transplantar o coração de um porco em um paciente humano.

A operação foi realizada na sexta-feira e mostrou pela primeira vez que o coração de um animal pode continuar funcionando dentro de um humano sem rejeição imediata.

Outros xenotransplantes (de uma espécie para outra) foram realizados no passado, mas os pacientes morreram imediatamente.

A diferença no caso da universidade americana é que o porco doador era um animal geneticamente modificado para eliminar proteínas que poderiam ter causado a rejeição imediata do paciente receptor.

"É um primeiro estágio, mas provavelmente as próximas semanas ou os próximos meses serão cruciais para nos dar perspectivas", disse Kerbaul.

É esse intervalo que nos permitirá realmente saber até que ponto o órgão transplantado é aceito pelo corpo do paciente, um homem de 57 anos que por razões médicas não pôde receber um coração humano.

O coração do porco foi escolhido por ter semelhanças com o dos humanos. Mas pode funcionar no organismo de um ser bípede, cuja mobilidade é muito superior à do porco de quatro patas?

"O que vai contar será o médio e longo prazo", resumiu o cirurgião cardíaco britânico Francis Wells em declarações ao Science Media Center.

"Neste momento não há elementos a este respeito e vamos acompanhar de perto a evolução deste corajoso paciente", acrescentou.

"Talvez fosse um pouco cedo para anunciar algo assim para o mundo", disse ele.

jdy/bfa/sp/emd/jz/mb/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos