Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,45
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.718,40
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    20.015,78
    -325,40 (-1,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,10
    -8,03 (-1,73%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.850,51
    -161,64 (-0,90%)
     
  • NIKKEI

    27.193,10
    -118,20 (-0,43%)
     
  • NASDAQ

    11.542,50
    +0,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1005
    -0,0130 (-0,25%)
     

Transações digitais ao redor do mundo devem crescer 80% até 2025, diz estudo

Levantamento estima que as transações digitais devem crescer 80% ao redor do mundo até 2025. Foto: Getty Images.
Levantamento estima que as transações digitais devem crescer 80% ao redor do mundo até 2025. Foto: Getty Images.
  • Levantamento estima que número de transações digitais ao redor do mundo devem crescer mais 80% até 2025;

  • Isso equivale a cerca de 2 trilhões de operações financeiras por meio de carteiras digitais por ano;

  • De acordo com pesquisa, cerca de 60% dos jovens entre 18 e 24 anos confiam em carteiras digitais.

Pesquisa feita pela consultoria PWC estima que a quantidade de transações digitais globais deve crescer mais de 80% até 2025, ou seja, cerca de 2 trilhões de operações financeiras do tipo por ano.

Os dados levantados pela empresa mostram que a carteira digital está ganhando preferência na vida cotidiana dos indivíduos pelo mundo e que seu uso foi impulsionado pela pandemia de Covid-19.

Leia também:

Além disso, a população jovem está aderindo mais ao serviço. De acordo com o grupo Consumoteca, cerca de 60% dos jovens entre 18 e 24 anos dizem que confiam em carteiras digitais, e essa porcentagem vai para 70% no contexto da classe A.

Esses dispositivos são uma versão digital de contas bancárias e cartões. Acessíveis em aparelhos como celulares, tablets e computadores, os aplicativos substituem a carteira física.

Desse modo, produtos e serviços podem ser pagos totalmente online. Países como China, Coreia do Sul e Indonésia concentram a maior parte das atividades digitais financeiras por meio dos aplicativos.

Segundo pesquisa recente da Serasa Experian, por volta de 87% dos brasileiros consideram que as carteiras digitais são seguras, enquanto globalmente, cerca de 72% têm essa percepção.