Mercado abrirá em 4 h 4 min

Traficante perde US$ 58 milhões em bitcoins após senhorio jogar os códigos fora

Rafael Arbulu

Imagine que você seja um o cidadão irlandês que comprou cerca de US$ 6 mil em bitcoins entre os anos de 2011 e 2012, quando a criptomoeda tinha valor de US$ 4 a US$ 6. Hoje, com ela sendo cotada a US$ 9 mil por unidade, é seguro presumir que você estaria bem feliz, certo?

Pois é, isso não é verdade caso seu nome seja Clifton Collins: o homem fez justamente o que o parágrafo acima sugere, obtendo o dinheiro para compra das criptomoedas por meio do cultivo e tráfico de maconha, e estava pronto para adotar o estilo bon vivant da vida quando acabou preso em 2017. Por causa de sua prisão, o senhorio do apartamento que ele alugava jogou todas as suas posses fora, incluindo um papel com os códigos de acesso à carteira virtual que continha as moedas. O proverbial “chute no fígado” vem no fato de que os bitcoins de Clifton, hoje, valem aproximadamente US$ 58 milhões.

De acordo com o jornal The Irish Times, o criminoso guardava os códigos em um pedaço de papel que foi enrolado e guardado dentro de uma vara de pesca mantida dentro do apartamento. O dono do imóvel, após a prisão, queria deixar o espaço vago para novos inquilinos, e mandou todas as posses de Clifton para um “lixão” local.

Bitcoins, assim como outras criptomoedas, são comercializadas por carteiras virtuais de alta segurança: traficante irlandês tinha fortuna acima de US$ 50 milhões, mas perdeu tudo porque teve jogados fora os códigos de acesso ao dinheiro

Entusiastas das criptomoedas sabem que elas são comercializadas por meio das chamadas Crypto Wallets, algo como uma carteira virtual, com segurança aprimorada. Cada vez que você faz uma compra, essa carteira emite um código de acesso, o qual você deve, em um mundo ideal, memorizar ou, no mínimo, anotar e guardar em local seguro, já que quem estiver de posse de tais códigos poderá roubar sua fortuna. No caso de Collins, ele havia espalhado sua fortuna em uma dúzia de contas, guardando o papel com os códigos dentro da vara de pesca mencionada.

Não é o primeiro (e, dificilmente, será o último) caso de uma fortuna em criptomoedas perdida por motivos incautos: segundo o CNET, um homem em 2017 jogou fora um HD contendo o código de acesso a uma carteira com mais de US$ 125 milhões, enquanto o canadense Gerard Cotten, dono de uma corretora de bitcoins, morreu em dezembro de 2018, deixando para trás uma carteira com US$ 190 milhões — cuja senha somente ele tinha.

Collins, porém, não teria muito o que aproveitar do dinheiro, com ou sem suas anotações: a lei irlandesa rege que o Estado pode tomar do criminoso posses que sejam obtidas com dinheiro decorrente de atividade ilegal.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: