Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,72
    +0,44 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.815,90
    -20,20 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    54.693,61
    -1.997,90 (-3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.482,58
    -81,25 (-5,20%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    7.004,63
    +56,64 (+0,82%)
     
  • HANG SENG

    28.231,04
    +217,23 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    12.965,25
    -380,75 (-2,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4060
    +0,0606 (+0,96%)
     

Tradicional celebração de São Jorge em Nova Iguaçu será virtual e terá vaquinha para ajudar necessitados

Flavio Trindade
·3 minuto de leitura

Os devotos de São Jorge terão hoje a chance de assistir a uma bela homenagem ao dia do Santo Guerreiro. O espetáculo teatral “Salve Jorge”, apresentado anualmente na Igreja de Nossa Senhora de Fátima e São Jorge, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, será realizado no formato on-line devido às restrições causadas pela pandemia do novo coronavírus, conforme mostrou a coluna ExtraVip, de Alberto Aquino. O evento de 2021 também vai fazer uma vaquinha virtual para arrecadar alimentos e doá-los a pessoas que estão passando fome na região.

A Live Solidária acontece a partir de 20h30 e pode ser assistida gratuitamente no canal da igreja no YouTube (acesse o link https://url.gratis/UWVJJ). Com direção de Carlos Eduardo Teixeira Freitas, o espetáculo reúne diversos artistas de v diferentes esferas culturais — todos da Baixada — e foi gravado durante dois dias na própria igreja, que nos últimos anos abrigou a apresentação. Segundo os organizadores, foram respeitados todos os protocolos de segurança sanitária e apenas profissionais essenciais estiveram presentes.

Intérprete de São Jorge nos últimos 15 anos, o ator Augusto Vargas ressaltou a importância de levar essa importante mensagem para o público. Ele lembra que a história do santo é de um personagem marcado pela honra, caráter e ética. Por isso, diz o ator, São Jorge estaria do lado da ciência caso vivesse nos dias atuais.

— São Jorge é um santo extremamente ético, portanto, jamais seria um negacionista. Vivendo nos dias atuais, com certeza ele seria um dos defensores da vacina e estaria protegido usando máscara — afirma Vargas.

A maior novidade da peça, inclusive, é uma adaptação importante e conscientizadora da nossa atual realidade. Desta vez, São Jorge estará usando máscara de proteção facial, mostrando que o Santo Guerreiro também batalha contra a Covid-19.

A vaquinha virtual vai acontecer durante a apresentação da peça. Os interessados em doar qualquer quantia, que será revertida em alimentos para quem está necessitando, devem acesse o seguinte link: ttps://www.vakinha.com.br/vaquinha/live-solidaria-salve-sao-jorge-2021.

Trabalho vira devoção

Com tantos anos interpretando o personagem, o ator Augusto Vargas também revelou que se tornou um devoto fiel de São Jorge e da transformação causada em sua vida desde que passou a dar vida ao o santo guerreiro nos palcos:

— A primeira vez que interpretei, eu encarava como um trabalho artístico, mas no momento em que pisei no altar da igreja e vi todas aquelas pessoas me olhando, querendo me tocar e toda uma energia no ambiente, eu senti algo místico, espiritual, muito intenso. Senti que a partir dali eu tinha virado instrumento de algo maior. Hoje em dia, sempre acendo uma vela, peço licença a Deus e a Jesus Cristo e faço meus pedidos.

Alem de Vargas, como São Jorge, o espetáculo tem a participação dos atores Marcelo Borghi, vivendo o Imperador Diocleciano, da cantora Fernanda Morais e da atriz Josy Lousada, narrando a história. Os figurinos e elementos cenográficos são do artista plástico Raimundo Rodriguez. O espetáculo conta ainda com a participação dos músicos Jone Portugal, no sax, e Wanderley Pinheiro, no violão.