Mercado fechará em 2 h 48 min
  • BOVESPA

    111.903,15
    +1.323,34 (+1,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.175,80
    +458,73 (+0,89%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,17
    +3,84 (+3,48%)
     
  • OURO

    1.846,70
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    29.547,98
    -23,63 (-0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    648,79
    -12,35 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.069,04
    +90,31 (+2,27%)
     
  • DOW JONES

    32.728,12
    +607,84 (+1,89%)
     
  • FTSE

    7.564,92
    +42,17 (+0,56%)
     
  • HANG SENG

    20.116,20
    -55,07 (-0,27%)
     
  • NIKKEI

    26.604,84
    -72,96 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    12.322,50
    +380,25 (+3,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1135
    -0,0309 (-0,60%)
     

Traders despejam bilhões em ETFs de tecnologia após mergulho

·3 min de leitura

(Bloomberg) -- Compradores que buscam oportunidades na baixa entraram em ETFs focados em tecnologia na semana passada, sem se desanimarem pelo solavanco em ativos de risco que eliminou US$ 370 bilhões do Nasdaq 100.

Most Read from Bloomberg

Mais de US$ 2,6 bilhões ingressaram no fundo negociado em bolsa Invesco QQQ Trust Series 1 (código QQQ) na semana passada, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Embora tenha sido o maior ingresso desde junho, o ETF despencou mais de 2%. Enquanto isso, o fundo ProShares UltraPro QQQ (TQQQ) - uma aposta com alavancagem tripla em ações de tecnologia - absorveu quase US$ 650 milhões. Ainda assim, o fundo despencou 6,7% no período.

Os ingressos continuam dentro do padrão de compra a qualquer momento de queda das ações de tecnologia, uma estratégia que funcionou durante a fase da pandemia, mas agora está sob a ameaça de uma postura mais conservadora do Federal Reserve. O Nasdaq 100, o índice rastreado pelo ETF QQQ, despencou mais de 5% em duas semanas. Mesmo assim, investidores estão de olho em uma recuperação dado seu desempenho melhor consistentemente por 18 meses.

Se a economia vai bem, essas empresas continuarão a ser disruptivas ante as demais e vão conquistar participação de mercado. Por outro lado, o desempenho na pandemia do ano passado encorajou investidores que acreditam que essas ações também são defensivas, porque quando a economia desacelera, essas serão as empresas com crescimento, segundo Dan Suzuki, vice-diretor de investimentos da Richard Bernstein Advisors. “Portanto, em quase qualquer cenário de queda, há uma visão de que esses ações devem ser compradas.”

O início das negociações em Nova York nesta segunda-feira mostrou as dificuldades enfrentadas por essa estratégia, com as ações de tecnologia atrás em relação ao desempenho do mercado mais amplo.

Os aportes estão em desacordo com o atual consenso de Wall Street. Após o derretimento, bancos como o Morgan Stanley alertaram que haverá mais baques para o caro setor de tecnologia, um dos mais sensíveis a um aumento nas taxas de juros e custos de empréstimos.

Embora cada vez mais evidências mostrem uma relutância dos operadores de pessoas físicas em comprar no tombo, produtos como o QQQ tendem a ser muito usados por instituições e investidores maiores por causa de seu tamanho e liquidez. Com mais de US$ 200 bilhões em ativos, o QQQ é o quinto maior ETF do mundo.

“Esperávamos que as ações pudessem recuperar parte do terreno perdido na semana passada, à medida que investidores que olham fundamentos buscam ‘bebês que podem ter sido jogados fora com a água do banho’ e a manada que ‘compra no mergulho’ garimpa a paisagem em busca de ‘ativos voadores ‘que podem ter tido suas’ asas cortadas ‘mais do que mereciam, ” escreveu John Stoltzfus, estrategista-chefe de investimentos da Oppenheimer, aos clientes.

Mas essa estratégia testada e comprovada - que impulsionou o Nasdaq 100 em mais de 20% até agora em 2021 - pode colocar os investidores em risco de perder oportunidades de melhor preço em ações internacionais e empresas de menor porte, disse Suzuki da RBA.

“Esta confiança cada vez maior nas ações de tecnologia é um reflexo do ambiente atual de bolha”, observou Suzuki. “Os investidores têm visão de túnel no que diz respeito à inovação, tecnologia e disrupção, que ignora totalmente as oportunidades mais baratas no resto do mercado.”

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos