Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    59.788,71
    -1.279,39 (-2,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Trader ligado a investigação no Morgan Stanley monta gestora

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Um trader sênior de moedas do Morgan Stanley, parte de uma unidade que foi investigada pela marcação de derivativos em 2019, emergiu como um dos sócios em uma nova gestora de recursos no Brasil. A família Horn, da Cyrela, também é acionista no projeto.

Most Read from Bloomberg

Rodrigo Jolig, que tem mais de uma década no Morgan Stanley e ainda consta como funcionário do banco, é um dos sócios da Alphatree Capital, gestora com sede em São Paulo, de acordo com documentos regulatórios.

Jolig não possui função executiva na Alphatree neste momento, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto. Um representante do Morgan Stanley e Jolig não comentam.

Seu antigo chefe Thiago Melzer, também parte da unidade investigada em 2019, deixou o banco recentemente e está começando a sua própria gestora, a Upon Global Capital, um projeto distinto.

A Alphatree está “em estágio de estruturação” sob o comando de Jonas Doi, um ex-trader do Credit Suisse e do JPMorgan, segundo nota enviada pela gestora. A empresa planeja lançar seu primeiro fundo multimercado com R$ 300 milhões sob gestão, segundo a nota. O fundo será destinado a investidores qualificados, e a estratégia combinará gestão discricionária de ativos globais com modelos sistemáticos.

Jolig e Melzer integravam uma unidade do Morgan Stanley que negociava derivativos cambiais conhecidos como opções de câmbio. Em 2019, uma série de transações ligadas à lira turca deu errado, causando perdas milionárias e levando a uma investigação interna sobre a marcação dos derivativos, pessoas com conhecimento do assunto disseram à época. O status da revisão - e suas conclusões - não são claras.

A família Horn será sócia na nova gestora via a Perspectiva Investimentos e Participações Imobiliárias, de acordo com documentos regulatórios. O patriarca Elie Horn, 77, nasceu na Síria mas mudou-se para o Brasil quando criança e construiu sua fortuna no setor imobiliário na América Latina. A família Horn também vai fornecer capital inicial para a gestora.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos