Mercado fechará em 3 h 47 min
  • BOVESPA

    117.478,79
    +280,97 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.240,32
    +394,49 (+0,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,13
    +0,37 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.716,90
    -3,90 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    20.018,65
    -23,88 (-0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,63
    -7,50 (-1,62%)
     
  • S&P500

    3.754,26
    -29,02 (-0,77%)
     
  • DOW JONES

    30.033,43
    -240,44 (-0,79%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.575,50
    -48,25 (-0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1047
    -0,0315 (-0,61%)
     

Trabalho Híbrido: o que é e quais as vantagens desse modelo?

O trabalho híbrido vem ganhando destaque no mundo corporativo e tem sido adotado por milhares de empresas ao redor do mundo, principalmente após os adventos da covid-19.

Em um levantamento realizado pela consultoria Robert Half, constatou-se que cerca de 48% das empresas brasileiras entrevistadas preferem o trabalho híbrido, bem como 92% dos trabalhadores questionados.

No cenário mundial os números são ainda mais impactantes. A Microsoft realizou uma pesquisa com 31 mil pessoas em 31 países e 57% dos entrevistados que ainda não aderiram à jornada híbrida estão considerando adotar esse modelo de ao longo do próximo ano.

Mas você sabe o que é e como funciona o trabalho híbrido? Para sanar todas as suas dúvidas, vamos explicar tudo sobre o formato e como ele tem mudado o mercado e as relações trabalhistas.

O que é trabalho híbrido na prática?

O trabalho híbrido nada mais é do que uma mistura entre o modelo presencial e o remoto. Ou seja, os colaboradores podem trabalhar alguns dias de casa ou em qualquer lugar que desejarem, e em outros dias precisam comparecer à empresa.

Porém, não existe uma regra universal para esse modelo de trabalho. Cada empresa pode escolher o tipo de formato mais adequado para a sua realidade. É importante levar em consideração as especificidades do negócio, os objetivos da empresa, e claro, as necessidades de cada área e dos seus colaboradores.

Tipos de trabalho Híbrido

O que configura esse modelo de trabalho é a flexibilidade geográfica. Geralmente, o que muda é a frequência com que o colaborador precisará se deslocar para o escritório.

Cada tipo de trabalho híbrido tem seus prós e contras, tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Contudo, vale a pena estudar as possibilidades e testar qual é o cenário mais adequado.


1. Office first

O Office first prioriza o trabalho presencial. Nele, os colaboradores devem trabalhar na sede da empresa quase todos os dias da semana, mas podem trabalhar remotamente durante um ou dois dias.

Entre os pontos positivos desse modelo está a facilidade em integrar equipes, realizar alinhamentos entre as áreas e manter viva a cultura corporativa da empresa. Porém, esse não é o modelo ideal para quem deseja diminuir custos, já que continuam a maioria dos gastos como aluguel, conta de energia e insumos.

2. Home office first

Neste caso, os funcionários trabalham remotamente, mas devem estar preparados para comparecer ao trabalho presencial em alguns dias da semana, ou esporadicamente, para reuniões e alinhamentos de equipe.

Trabalho híbrido permite flexibilidade para mesclar diferentes regimes de equilíbrio entre escritório e home office (Imagem: Simon Abrams/Unsplash)
Trabalho híbrido permite flexibilidade para mesclar diferentes regimes de equilíbrio entre escritório e home office (Imagem: Simon Abrams/Unsplash)

Como o uso do espaço físico da empresa não é frequente, nem simultâneo, existe a possibilidade de reduzir os custos com locação com espaços menores, ou até adotar o uso de coworkings para os encontros presenciais.

3. Modelo Híbrido programado, ou sincronizado

Neste modelo, os funcionários precisam combinar com suas equipes quais dias irão ao escritório, uma vez que a empresa tem o seu espaço físico reduzido. Dessa forma, os funcionários comparecem à empresa em dias alternados, por isso é preciso garantir o seu espaço de trabalho para atividades presenciais.

Para facilitar essa gestão de espaço, costuma-se utilizar algumas ferramentas de agendamento para controlar a disponibilidade das salas.

Um ponto positivo deste modelo é a realização de reuniões e encontros entre equipes de diferentes áreas. Por exemplo: alinhamentos de metas entre a área de vendas e marketing.

4. Modelo híbrido alternando semanas

Nessa forma de trabalho as equipes têm um cronograma pré-estipulado orientando em quais semanas irão ao escritório e quando devem trabalhar em regime home office. Este foi o modelo adotado, por exemplo, pelo Nubank.

Isso faz com que não haja superlotação na empresa e permite com que os colaboradores consigam organizar as suas rotinas.

Como a equipe precisa seguir um cronograma, esse modelo não é tão flexível. Com isso, caso haja algum imprevisto, não há como se encontrar com a sua equipe em outra data, pois outros times estarão no escritório.

Por que adotar o modelo de trabalho híbrido?

A lista de motivos para adotar esse modelo de trabalho é vasta, tanto para as empresas quanto para os colaboradores. Por isso, não é à toa que esse é o modelo que mais cresce ao redor do mundo. Confira:

  • Redução de custos: esse modelo de trabalho possibilita a diminuição dos custos diretos e indiretos com despesas relacionadas ao escritório como alugueis, compra de insumos e pagamento de benefícios como vale-transporte, estacionamento, entre outros;

  • Retenção de talentos: diversas pesquisas ao redor do mundo lideradas por empresas como Google, Microsoft, Great Place to Work, já mostraram que o modelo híbrido é o favorito das pessoas e um fator decisivo na hora de decidir entre sair de um emprego ou ficar. Por isso, adotar esse modelo é uma forma de reter e conquistar novos talentos;

  • Aumento da produtividade: sem a necessidade de deslocamento, não existe mais o desgaste provocado pelo trânsito e transportes lotados. Além disso, os colaboradores ganham mais tempo para ficar com a família e amigos e se tornam mais felizes no trabalho. Tudo isso influencia positivamente no aumento da produtividade das equipes em geral.

  • Aumento da qualidade de vida e bem-estar: segundo pesquisas realizadas pela Microsoft, 53% dos trabalhadores entrevistados em 31 países ao redor do globo, afirmaram que saúde e bem-estar se tornaram prioridades principalmente após a pandemia. O modelo de trabalho híbrido costuma estar relacionado a esses dois tópicos e também ao aumento da qualidade de vida, outro aspecto bastante valorizado.

  • Maior liberdade e autonomia: esse aspecto é muito valorizado pelas novas gerações. A possibilidade de trabalhar de qualquer lugar, seja da sala de casa ou da beira da praia, é algo que brilha os olhos. O trabalho híbrido tem proporcionado isso para muitos profissionais que têm agora mais liberdade para escolher onde morar, como se vestir e quando viajar.

Esses são pontos positivos muito relevantes e estão fazendo as relações de trabalho mudarem ao redor do mundo. Até mesmo as empresas mais tradicionais já estão tendo que se adaptar e encontrar alternativas para aderirem, mesmo que parcialmente, para atrair e manter mão de obra qualificada, principalmente entre os mais jovens.

Contudo, é preciso se atentar a alguns pontos fracos do modelo de trabalho híbrido como:

  • Um maior distanciamento das equipes;

  • Aumento no número de reuniões;

  • Dificuldades na integração de novos funcionários;

  • Alinhamento inicial das equipes e;

  • No fomento e manutenção da cultura empresarial.

A modernização dos modelos de trabalho não é mais coisa do futuro, é coisa do presente!

E aí, você e sua empresa estão preparados para aderir?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: