Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.783,90
    +21,20 (+1,20%)
     
  • BTC-USD

    47.367,29
    -9.617,06 (-16,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Trabalho degradante: 116 funcionários de fazenda são resgatados em Goiás

·1 min de leitura

RIO - Um grupo de 116 pessoas que trabalhavam descascando milho para a produção de cigarros foi resgatado nesta quarta-feira, em Água Fria de Goiás. Os trabalhadores enfrentavam condições degradantes, de acordo com o Ministério Público do Trabalho em Goiás (MPT-GO), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Defensoria Pública da União, que coordenaram a ação.

Os funcionários da fazenda tinham jornadas de trabalho que ultrapassavam as 12 horas, recebiam apenas duas refeições por dia e nem todos os trabalhadores tinham cama para dormir. As informações são do Correio Braziliense.

De acordo com o jornal, o MPT-GO negocia um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a empresa. O documento prevê a regularização das condições de trabalho oferecidas e, também, uma reparação financeira pelos danos sociais causados aos funcionários.

A empresa, que não teve o nome divulgado, ainda não fechou o acordo com o MPT-GO. Caso recuse a oferta, o órgão adiantou que tomará medidas judiciais.

Segundo o Correio, a empresa já foi notificada por auditores-fiscais do Ministério do Trabalho e Previdência a formalizar os contratos de forma retroativa e a pagar todos os direitos trabalhistas, que ao todo chegam a R$ 900 mil. Também foram emitidas guias de seguro-desemprego para os funcionários receberem três parcelas mensais de um salário mínimo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos