Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,82
    +1,05 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.865,50
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    29.665,16
    +553,68 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    655,31
    -0,52 (-0,08%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.484,35
    -29,09 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.858,25
    +87,25 (+0,74%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1712
    -0,0010 (-0,02%)
     

Trabalhar de casa está virando ‘tradição’ nos EUA

·2 min de leitura
Trabalhar de casa está virando uma tradição nos tempos atuais, aponta pesquisa feita nos Estados Unidos. (Getty Images) (Getty Images)
  • Trabalhar de casa tem virado uma ‘tradição’ nos tempos de pandemia

  • Antes da pandemia, o home office representava apenas 5% dos dias trabalhados nos EUA

  • Balancear a vida no trabalho e em casa é uma das prioridades do empregados em 2022

Na penúltima semana de dezembro, 42,4% dos dias úteis nos EUA foram trabalhados em casa. Isso está de acordo com uma pesquisa mensal encomendada por um trio de economistas que estudam o trabalho remoto, que não conseguiram obter as respostas de que precisavam dos dados do governo. É provavelmente a melhor medida que temos de quão enraizado o trabalho em casa se tornou desde a chegada do Covid-19.

Leia mais

Antes da pandemia, o WFH representava cerca de 5% dos dias de trabalho completos pagos nos EUA, estimaram Jose Maria Barrero, do Instituto Tecnológico Autónomo de México, Nicholas Bloom, de Stanford, e Steven Davis, da Universidade de Chicago, com base em uma pesquisa do governo realizada em 2017 e 2018. Essa participação passou de 60% na primavera de 2020, de acordo com a Pesquisa de Arranjos e Atitudes de Trabalho, e manteve-se notavelmente estável em um pouco acima de 40% desde maio de 2021, não muito tempo depois que as vacinas se tornaram disponíveis para todas as pessoas em idade ativa americanos.

A porcentagem provavelmente saltou em janeiro, por causa da onda omicron. Quanto ao que acontece depois, a pesquisa também questiona os trabalhadores sobre suas expectativas para os arranjos pós-pandemia. Na primavera passada, as respostas indicaram que esperavam trabalhar em casa em 21% dos dias úteis.

Trabalhar de casa está virando uma tradição nos tempos atuais, aponta pesquisa feita nos Estados Unidos. (Getty Images)
Trabalhar de casa está virando uma tradição nos tempos atuais, aponta pesquisa feita nos Estados Unidos. (Getty Images)

Não é apenas a pandemia

Em dezembro, era de 29%, e Barrero diz que espera que continue subindo nos próximos meses. O novo normal em que parecemos estar nos estabelecendo, então, é aquele em que 30% a 40% dos dias de trabalho são remotos. Isso é para toda a força de trabalho, incluindo aqueles com trabalhos que não podem ser feitos remotamente, o que significa que a porcentagem é ainda maior para cargos de colarinho branco. É a maior mudança em gerações na forma como os americanos fazem seu trabalho.

• Impacto da Omicron

Na primeira semana de janeiro, a ocupação de escritórios era apenas 27,9% da norma pré-pandemia nas 10 cidades monitoradas pelo provedor de sistemas de acesso Kastle Systems International, abaixo dos 40,6% no início de dezembro.

• Não é apenas a Covid

Em meados de dezembro, apenas 11,1% dos americanos empregados relataram fazer qualquer trabalho remotamente “por causa da pandemia de coronavírus”, informou o Bureau of Labor Statistics.

• Questão educacional

Em uma pesquisa BLS de 2017-18, 51,9% daqueles com diploma de bacharel ou superior disseram que poderiam trabalhar em casa, enquanto apenas 11,1% daqueles com ensino médio ou menos poderiam.

• Em tempo integral

Em uma pesquisa que o Census Bureau alertou não ser confiável devido às baixas taxas de resposta durante a pandemia, 15,8% dos americanos empregados disseram que trabalhavam principalmente em casa em 2020, acima dos 5,7% em 2019.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos