Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.717,94
    -517,82 (-0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,55
    +652,34 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,84
    -0,50 (-0,53%)
     
  • OURO

    1.803,00
    -4,20 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    23.986,12
    -47,58 (-0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    568,93
    -5,82 (-1,01%)
     
  • S&P500

    4.207,27
    -2,97 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.336,67
    +27,16 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    28.386,70
    +567,37 (+2,04%)
     
  • NASDAQ

    13.317,25
    +6,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3236
    -0,0001 (-0,00%)
     

Trabalhar com metaverso pode ser pior do que sem ele, diz estudo

Metade dos participantes disse que sentiu cansaço virtual com o trabalho no metaverso (Getty Image)
Metade dos participantes disse que sentiu cansaço virtual com o trabalho no metaverso (Getty Image)

Já pensou em trabalhar de casa se sentindo em um escritório? Essa é uma das promessas dos recursos que estão sendo desenvolvidos para o metaverso. Apesar da possibilidade agradar a alguns empresários e a entusiastas da tecnologia, na prática, os recursos podem não ser tão legais.

Mark Zuckerberg, CEO da Meta, é um dos maiores entusiastas da modalidade. O criador do Facebook até fez uma postagem na rede social defendendo o trabalho remoto com o uso dessas plataformas digitais.

No entanto, um estudo realizado por três universidades europeias mostrou que isso pode ser bem mais desconfortável do que parece. A pesquisa foi realizada utilizando um dos óculos da Meta que gera realidade virtual no ambiente de trabalho.

Ao longo de cinco dias, 16 pessoas realizaram turnos de oito horas utilizando o recurso o modelo comum do Oculus Quest 2 HMD e teclado físico Logitech K830 com touchpad integrado para o serviço. O grupo foi monitorado por cientistas da Universidade de Ciências Aplicadas de Coburg, na Alemanha, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e da Universidade de Primorska, na Eslovênia, além de dois integrantes do time de investigação da Microsoft.

Com a experiência, metade dos participantes disse que sentiu cansaço virtual. Um terço das pessoas disseram que é significativamente pior enfrentar as tarefas com o uso da VR. Mais de 40% ficaram frustrados e 19% admitiram ansiedade.

Apenas 20% declaram ter gostado da experiência e 16% citaram aumento de produtividade. Os pesquisadores chegaram a conclusão de que as empresas de tecnologia precisam desenvolver produtos mais eficientes e confortáveis.

Apesar da experiência geralmente negativa relatada pela maioria dos participantes, todos comentaram que poderiam se imaginar usando RV ao menos para algumas tarefas de trabalho ou pelo menos durante parte do dia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos