Mercado abrirá em 7 h 16 min
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,41
    +0,18 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.765,10
    -13,70 (-0,77%)
     
  • BTC-USD

    43.843,02
    +1.874,02 (+4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.103,27
    +62,79 (+6,03%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.083,37
    +102,39 (+1,47%)
     
  • HANG SENG

    24.321,30
    +99,76 (+0,41%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.194,75
    +31,25 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2188
    +0,0100 (+0,16%)
     

Trabalhadores aprovam greve na CPTM a partir do dia 24

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.07.2021 - Movimentação de passageiros pelas linhas 7 e 8 na estação Luz da CPTM. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.07.2021 - Movimentação de passageiros pelas linhas 7 e 8 na estação Luz da CPTM. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Funcionários das linhas 11, 12 e 13 da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) aprovaram a realização de uma greve a partir do próximo dia 24. Entre as reivindicações estão reajustes salariais e o pagamento do PPR (Programa de Participação nos Resultados) do ano passado.

De acordo com Múcio Alexandre Bracarense, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil, outra assembleia será realizada no dia 23, um dia antes da data prevista para o início da paralisação, para confirmar se a decisão está mantida. Até lá, a companhia pode fazer alguma proposta aos trabalhadores.

O sindicalista afirma que o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo havia determinado que a CPTM aplicasse um reajuste de 3,63% para o exercício 2020/2021 e de 6,36% para 2021/2022. A empresa, entretanto, recorreu da decisão, que posteriormente foi cassada pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho).

Ainda de acordo com Bracarense, a empresa não pagou o PPR de 2020, que já havia sido oficializado em acordo assinado com o sindicato.

Se, após a assembleia do dia 13, os trabalhadores confirmarem a greve, serão paralisadas as linhas 11-coral (Luz-Estudantes), 12-safira (Brás-Calmon Viana) e 13-jade (Luz-Aeroporto de Guarulhos) que, juntas, transportam cerca de 650 mil passageiros durante a pandemia de Covid-19.

Em julho, trabalhadores fizeram outra greve na CPTM, que atingiu as linhas 7, 8, 9 e 10, além de parte da 13. A paralisação foi organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana e Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo.

Na ocasião, a greve teve início no dia 15, mas o funcionamento das linhas voltou ao normal no dia seguinte, após um acordo entre funcionários e empresa. Esse acordo não abrange as linhas 11, 12 e 13, que são representadas pelo Sindicato dos Trabalhadores das Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil, que não participou da negociação.

Procurada pela reportagem para comentar o assunto, a CPTM não se manifestou até a publicação deste texto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos