Mercado fechado

Trabalhador na fila do auxílio-doença do INSS receberá R$ 1.045

CRISTIANE GERCINA
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 14.01.2020 - Fila em agência do INSS em São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os segurados que estão na fila de espera do auxílio-doença do INSS poderão receber um salário mínimo, de R$ 1.045 neste ano, enquanto esperam pelo benefício. O motivo da liberação é a pandemia de coronavírus.

O valor consta na lei 13.982, publicada no "Diário Oficial da União" desta quinta-feira (2), que institui auxílio de R$ 600 a trabalhadores informais, pago por até três meses, no estado de calamidade pública trazido pela Covid-19.

Segundo o artigo 4º da lei, o INSS pode antecipar o benefício aos segurados doentes, desde que tenham realmente a qualidade de segurado, durante três meses, a contar da data de publicação da legislação, ou até que seja feita a perícia médica.

Neste caso, o trabalhador terá de apresentar atestado médico com o motivo da doença e a quantidade de dias de afastamento para garantir o auxílio. A lei diz ainda que as regras do atestado e as formas de análise serão estabelecidas "em ato conjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS".

Em 19 de março, o governo anunciou que o INSS liberaria o auxílio-doença para os segurados sem que fosse feita perícia médica nos postos do instituto. A medida valeria para qualquer doença, incluindo coronavírus.

Na ocasião, o secretário especial de Previdência, Bruno Bianco, informou que a análise seria feita de forma remota, apenas com o atestado médico do trabalhador doente, a ser enviado por meio do aplicativo Meu INSS.

Para isso, o instituto estaria preparando adaptações no programa, o que ainda não foi feito. O governo ainda exige perícia, mas as agências da Previdência estão fechadas por causa do coronavírus.

Outra indefinição é sobre como e quando serão pagas as diferenças no caso de quem tiver direito de receber um valor maior de benefício.


Auxílio-doença | Entenda o benefício

É um benefício pago para o profissional que fica temporariamente incapacitado para o trabalho

O auxílio é liberado para quem tem a qualidade de segurado do INSS, que significa estar sob a proteção da Previdência Social

A qualidade de segurado é mantida até mesmo porque quem está desempregado, por um período que pode chegar a três anos sem fazer pagamentos, dependendo do caso


Como pedir

O trabalhador doente não deve solicitar um auxílio-doença, ele deve agendar uma perícia

O agendamento é feito pelo site meu.inss.gov.br ou pela Central 135 Quem decide o tipo de benefício a ser liberado é o perito do INSS


No dia da perícia

É preciso levar todos os documentos que comprovem a incapacidade

Além disso, o profissional precisa provar que não está apto para a função que desempenha

É importante mostrar que precisa ficar afastado para conseguir se recuperar


Valor a ser pago

O INSS faz dois cálculos

A média dos salários a partir de julho de 1994 A média dos últimos 12 salários

Renda final

O INSS paga 91% sobre o menor valor após ter feito as duas contas

Com a reforma da Previdência

A emenda constitucional 103, da reforma da Previdência, definiu que a média salarial dos benefícios da Previdência será feita utilizando todos os salários desde julho de 1994