Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.407,19
    +29,98 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Três pessoas morrem durante tiroteio em Maresias, litoral norte de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Três pessoas morreram em um tiroteio na noite desta de quinta-feira (23) em rua de Maresias, na cidade de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Os mortos são Thiago Nonato Cabrioti, 33 e Jhonny Martins da Silva, 27, e Gabriel Martins de Macedo, 12. Cabrioti era soldado da Polícia Militar.

Uma mulher de 21 anos e um jovem de 19, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos. Ele estava ferido por tiros e nesta sexta (24) seguia internado no Hospital de Clínicas de São Sebastião.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) e a Polícia Militar não informaram se o policial morto estava em serviço. "Todas as circunstâncias do caso já se encontram em apuração por meio de Inquérito Policial Militar", diz a corporação em nota. Dois revólveres calibre 38 foram apreendidos.

Segundo a Polícia Civil, a companheira de Silva contou que, por volta das 22h30, eles estavam em volta de uma fogueira com outras pessoas, quando viram um homem descendo o morro vestindo touca e máscara e com as mãos no bolso.

Ela relatou que o homem se aproximou de Silva e atirou contra ele, dando início ao tiroteio. Por essa versão, o companheiro e outro homem que estava em seu grupo estavam armados e atiraram em direção ao PM.

Ainda segundo o relato, após ver o companheiro ferido, ela avistou uma arma no chão e fez mais um disparo contra o policial, que já estava caído, sem saber se conseguiu atingi-lo.

A mulher afirmou que se arrependeu do disparo, mas alegou que o PM já estava morto, ainda de acordo com o registrado pelos policiais.

A Prefeitura de São Sebastião emitiu uma nota em que lamentou a morte de Gabriel, que era aluno do 5° ano da Escola Municipal Professora Edileusa Brasil Soares de Souza. As aulas na escola foram suspensas nesta sexta-feira (24).

Em nota, a SSP informou que o caso foi registrado como homicídio. "Testemunhas foram ouvidas e um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto para a apuração de todas as circunstâncias dos fatos. Detalhes serão preservados para garantir a autonomia do trabalho policial", acrescentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos