Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.832,06
    -779,59 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,83
    +424,81 (+0,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,69
    +0,08 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.785,70
    -9,30 (-0,52%)
     
  • BTC-USD

    36.924,19
    +643,21 (+1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    839,95
    -2,51 (-0,30%)
     
  • S&P500

    4.344,60
    +18,09 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    34.148,73
    -12,05 (-0,04%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.144,25
    +157,50 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0076
    -0,0164 (-0,27%)
     

Três idosos morrem após surto de Covid em asilo no interior de SP

·2 min de leitura

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Um surto de Covid atingiu 49 dos 62 residentes do Lar dos Velhinhos de Jales, no interior de São Paulo, nas últimas duas semanas. Até a tarde de terça-feira (7), três idosos haviam morrido.

Sete funcionários também testaram positivo, de um total de aproximadamente 30 na instituição --os demais aguardam resultado de exames.

A primeira morte, de um homem de 83 anos, foi registrada no domingo (5). No dia seguinte, uma mulher de 69 anos que estava intubada e em diálise também morreu. Os dois pacientes estavam internados na Santa Casa da cidade.

O terceiro óbito foi no sábado (4), mas a confirmação de que a causa da morte foi Covid-19 saiu na manhã desta terça (7). A vítima era uma idosa de 76 anos que teve uma parada cardíaca. As duas mulheres tinham como comorbidades problemas cardíacos. Já o idoso não tinha problemas de saúde anteriores, segundo o informado.

Instituições de longa permanência, como o Lar dos Velhinhos, abrigam o grupo mais vulnerável ao coronavírus, pessoas acima de 60 anos, muitas delas com comorbidades.

Quando há registro de caso suspeito ou confirmado da doença, o protocolo é acionar os órgãos de saúde e a vigilância sanitária, o que, segundo a instituição, foi feito e os idosos vêm sendo acompanhados desde então.

Dos internos infectados, quatro estão internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Jales. O quadro de saúde de um deles é grave, e três devem receber alta médica ainda nesta semana. Os demais idosos estão assintomáticos e permanecem no lar recebendo acompanhamento médico.

Em nota, a instituição explicou que os primeiros resultados positivos para coronavírus foram detectados em novembro, quando uma funcionária apresentou os primeiros sintomas da doença, como gripe e coriza, e foi afastada dos trabalhos.

Em seguida, os demais colaboradores e moradores do lar foram testados, comprovando o surto da doença no local.

A instituição afirma que, dos sete funcionários que também testaram positivo, apenas um segue em isolamento social. Os demais já cumpriram quarentena e retornaram ao trabalho.

A casa afirma ainda que todos os idosos tomaram a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 no dia 12 de novembro. Os primeiros sintomas teriam começado sete dias depois, ou seja, tempo insuficiente para a nova aplicação da vacina induzir o organismo a se defender do coronavírus --o tempo, segundo estudos, normalmente é de duas semanas.

Até esta segunda-feira (6), Jales registrava um total de 8.703 casos confirmados e 274 mortes por Covid.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos