Mercado abrirá em 8 h 32 min
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    62.147,56
    +856,07 (+1,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

TPI decide priorizar investigação sobre Talibã e EI no Afeganistão

·2 minuto de leitura
Pessoas se apressam para atravessarem a fronteira da cidade afegã de Spin Boldak até o Paqusitão (AFP/Bulent Kilic)

O Tribunal Penal Internacional (TPI) voltará sua investigação para o Talibã e o grupo Estado Islâmico do Khorasan (EI-K), declarou seu novo procurador-chefe, Karmin Khan.

Sem poder "esperar investigações locais autênticas e eficazes" após a ascensão dos talibãs ao poder, o procurador pediu aos magistrados do tribunal que priorizem a investigação sobre os talibãs e o EI-K e que "não priorizem mais" os crimes dos quais as forças americanas que se retiraram do país eram suspeitas.

"A recente evolução da situação política no Afeganistão e a mudança de governo no país tiveram profundas repercussões", declarou Khan em um comunicado.

"Após uma análise minuciosa, cheguei à conclusão de que, considerando as circunstâncias atuais, não há mais perspectivas de que as autoridades nacionais promovam verdadeiras investigações", acrescentou.

Khan pediu aos juízes que "decidam o mais rápido possível" para retomarem a investigação, suspensa no ano passado a pedido do governo afegão da época, que queria realizar sua própria investigação.

A abertura de uma investigação por parte do TPI no Afeganistão, especialmente por supostos crimes cometidos pelos soldados americanos, levou o governo do ex-presidente americano Donald Trump a impor sanções à antecessora de Khan, Fatou Bensouda.

Por causa dos "recursos limitados" do TPI, criado em 2002 para julgar os piores crimes cometidos no mundo, Khan decidiu priorizar o Afeganistão.

"Decidi concentrar as investigações de meu escritório no Afeganistão nos crimes que foram cometidos pelos talibãs e pelo Estado Islâmico na província de Khorasan, em detrimento de outros aspectos da investigação", explicou, destacando "a gravidade, o alcance e a natureza dos crimes que foram cometidos ou que seriam cometidos pelo Talibã e o Estado Islâmico".

O procurador do TPI mencionou o ataque cometido em 26 de agosto no aeroporto de Cabul, reivindicado pelo EI-K, no qual morreram 13 militares americanos e mais de 100 civis afegãos.

dk/jv/at/lch/erl-jvb/meb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos