Mercado abrirá em 6 h 18 min
  • BOVESPA

    107.937,11
    -1.004,57 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.890,59
    -708,79 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,64
    +0,33 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.842,50
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    36.087,52
    +109,62 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    821,53
    +10,93 (+1,35%)
     
  • S&P500

    4.410,13
    +12,19 (+0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.364,50
    +99,13 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.113,13
    -475,24 (-1,72%)
     
  • NASDAQ

    14.318,50
    -182,50 (-1,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2127
    -0,0160 (-0,26%)
     

Toyota vê elétricos com 5% das vendas em 2030 na América Latina

·3 min de leitura

(Bloomberg) -- A Toyota Motor Corp. pode estar gastando cerca de US$ 35 bilhões globalmente em sua ofensiva de carros elétricos a bateria, mas na América Latina, os veículos elétricos representarão apenas cerca de 5% do mercado total da região em 2030, segundo o presidente e CEO da montadora japonesa para América Latina e Caribe.

Most Read from Bloomberg

A falta de diretrizes governamentais é parte da razão para a lenta adoção de veículos puramente elétricos, disse Masahiro Inoue, observando que, embora ele já tenha planos para 2030 em sua mesa, as autoridades no Brasil, onde a Toyota vende a maioria de seus carros na região, não desenhou um roteiro claro de descarbonização da mobilidade.

É importante o Brasil assumir a liderança, considerando que “é um dos raros países que têm uma indústria automobilística completa”, disse Inoue em entrevista à Bloomberg News. “No hemisfério sul só o Brasil tem essa situação”, acrescentou. Os países vizinhos poderiam seguir o que o Brasil decidir, seja adotando uma estratégia híbrida, híbrida-flex ou puramente elétrica.

Inoue prevê cerca de 6 milhões de carros sendo vendidos na América Latina e no Caribe, excluindo o México, em 2030, com cerca de metade desse volume apenas no Brasil. Embora isso represente um crescimento de 40% em relação aos níveis de 2021, ele calcula que apenas 5% desses carros sejam elétricos, os chamados EVs. Cerca de 10% poderão ser híbridos plug-in, enquanto quase 40% serão os chamados carros híbridos-flex, ou aqueles que possuem um motor elétrico combinado com outro a combustão, que pode rodar com gasolina ou etanol.

A grande quantidade de híbridos-flex significa que a Toyota poderia ser capaz de produzir localmemte alguns componentes relevantes, disse Inoue. Atualmente a Toyota importa do Japão, por falta de escala, a parte híbrida dos carros híbridos-flex vendidos no Brasil.

A Toyota vendeu mais de 25.000 híbridos-flex na América Latina até agora, com o SUV Corolla Cross se mostrando particularmente popular na região desde seu lançamento em março, disse ele. A aceitação do novo modelo, com 30% das vendas na versão híbrida-flex, levou a Toyota a adicionar um terceiro turno em sua fábrica de Sorocaba, no estado de São Paulo, contratando mais 500 funcionários.

A montadora japonesa não é a única de olho nos híbridos-flex na América Latina. A Volkswagen AG definiu que o Brasil sediará e liderará o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento voltado para o estudo de soluções tecnológicas baseadas em etanol e outros biocombustíveis para mercados emergentes. A Nissan Motor Co. está trabalhando com parceiros na região em estudos em torno do carro com célula de combustível a etanol.

Akio Toyoda, o presidente global da Toyota, disse no início deste mês que os modelos EVs podem ser divididos em duas categorias, dependendo da energia que usam: veículos redutores de carbono, que não usam energia limpa, mas que resultam em emissão zero de CO2, e os veículos neutros em carbono, que funcionam com energia limpa e atingem zero emissões de CO2 em todo o processo de uso.

Título em inglês:

EV Sales in Latin America May Only Touch 5% by 2030, Toyota Says

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos