Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.326,05
    +291,24 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Toyota precisará se explicar na Justiça por escapamento 'marmita'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Os consumidores do Toyota reclamaram da pintura do abafador, que começou a descascar logo após a compra
Os consumidores do Toyota reclamaram da pintura do abafador, que começou a descascar logo após a compra (Divulgação)
  • Toyota está sendo investigada por possível baixo padrão de qualidade em carro

  • Clientes disseram que uma "gambiarra" começou a descascar logo após a compra

  • Empresa tem dez dias para encaminhar esclarecimentos ao Senacon

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) notificou a Toyota após o lançamento do polêmico abafador do escapamento do Corolla Cross. A empresa precisará prestar esclarecimentos ao Ministério da Justiça por possível baixo padrão de qualidade da peça, além da solução para tentar camuflá-la nos carros da linha 2023.

A insatisfação da clientela começou em publicações que circularam pela internet. Os consumidores postaram reclamações sobre o visual do abafador do escapamento, peça que ficava bem visível na traseira do carro. Para tentar resolver o problema, a Toyota pintou o equipamento na linha 2023 do automóvel.

O problema é que a "gambiarra" começou a descascar logo após a compra. Apelidado de "marmita", abafador do escape era coberto por uma tinta preta fosca que ficava apenas na parte visível da traseira do veículo.

Outro alvo de queixas foi a qualidade das peças Os compradores dizem que elas eram inferiores às da mesma linha vendida em outros países.

De acordo com o AutoEsporte, Anderson Torres, Ministro da Justiça, diz que se for comprovado que a fabricante agiu de má-fé, ela poderá sofrer sanções administrativas. “Estamos atentos para as práticas que violem a transparência na relação entre as empresas e os consumidores”.

Para averiguar a informação, a Senacon vai checar se os compradores foram devidamente informados sobre o método para esconder o escapamento e sobre a pintura parcial. Agora, a Toyota tem dez dias para encaminhar os esclarecimentos ao órgão de fiscalização.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos