Mercado fechará em 29 mins

Toyota diz que produção trimestral cresceu 30%, mas falta de peças persiste

Por Satoshi Sugiyama

TÓQUIO (Reuters) - A Toyota disse na sexta-feira que a produção global subiu 30% no trimestre encerrado em setembro, mas alertou que a escassez de semicondutores e outras peças que afetaram a indústria automobilística ainda restringirá a produção nos próximos meses.

A montadora produziu 887.733 veículos globalmente em setembro, um recorde para um único mês e um salto de 73% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Um porta-voz alertou que a Toyota não vê os ganhos na produção de setembro como sustentáveis ​​e disse a repórteres: "Evitamos chamar isso de recuperação".

No trimestre de julho a setembro, as vendas globais subiram 4%, segundo cálculo da Reuters com base nas divulgações da empresa.

Para a primeira metade do ano comercial a partir de abril, a Toyota produziu 4.481.600 veículos em todo o mundo. Isso foi 10% acima no ano, mas ainda 5% abaixo dos planos iniciais da montadora.

O anúncio veio uma semana após a montadora dizer que era improvável atingir sua meta de produção de 9,7 milhões de veículos para este ano financeiro devido à escassez de chips.

"Embora a Toyota tenha dito recentemente que havia uma forte possibilidade de uma revisão para baixo da meta de 9,7 milhões, o nível de produção em si aumentou em relação ao ano anterior", disse Seiji Sugiura, analista sênior do Tokai Tokyo Research Institute.

"Apesar de o número de veículos não ser o que a Toyota esperava, acredito que está caminhando para uma recuperação na produção", disse Sugiura. "Por enquanto, devemos ver as vendas retomando com a produção."

Para a Toyota atingir a meta revisada, a produção no segundo semestre teria que ser cerca de 12% maior do que nos seis meses anteriores, com base nos resultados divulgados.

O porta-voz se recusou a comentar sobre uma nova meta de produção.