Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.574,78
    +3.072,34 (+6,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Toyota desbanca Volks como maior vendedora mundial de carros

River Davis e Tsuyoshi Inajima
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Toyota Motor ultrapassou a Volkswagen em 2020 e se tornou a montadora que mais vende no mundo. É a primeira vez em cinco anos que a japonesa conquista a liderança.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

As vendas do grupo Toyota, incluindo as subsidiárias Daihatsu Motor e Hino Motors, somaram 9,53 milhões de unidades no ano, informou a empresa nesta quinta-feira. As vendas da VW ficaram em 9,31 milhões, segundo dados apresentados no início do mês.

Leia também:

A Toyota colheu essa vitória durante um ano difícil para o setor. Embora a demanda por carros tenha se recuperado marginalmente no final de 2020, o fechamento de fábricas e concessionárias no segundo trimestre derrubou as vendas em 14% em relação a 2019, de acordo com uma estimativa da IHS Markit.

Ao longo de um ano marcado por solavancos, o tamanho das perdas das montadoras foi determinado principalmente pela exposição de cada uma às regiões mais afetadas pelo coronavírus.

A VW tem forte presença na União Europeia, onde as vendas de automóveis de passageiros sofreram queda “sem precedentes” de 24% para menos de 10 milhões de unidades em 2020, de acordo com a Associação Europeia de Fabricantes Automotivas. As vendas da companhia alemã recuaram 15%, seu pior desempenho em quase uma década.

O CEO da VW, Herbert Diess, iniciou uma mudança estratégica ao assumir o cargo em 2018, focada em aumentar a lucratividade em vez de expandir as vendas. Há anos, o retorno sobre as vendas é inferior ao da Toyota e o tombo do mercado causado pela pandemia da Covid-19 expôs os custos relativamente altos da companhia alemã.

Já a Toyota tem presença maior nos EUA, onde as vendas totais de automóveis diminuíram 15% em 2020. As vendas globais da montadora japonesa caíram 11%. Embora os EUA tenham maior número de casos e mortes pela Covid-19, o país não impôs medidas de confinamento como a Europa.

“Naturalmente, o número de unidades vendidas foi menor do que no ano anterior por causa da disseminação do coronavírus”, disse Chisato Yoshifuji, porta-voz da Toyota, na quinta-feira. “Mas como a Toyota e suas parceiras foram capazes de implementar medidas abrangentes para combater a propagação do vírus, conseguimos continuar nossas atividades corporativas e segurar as quedas anuais”, acrescentou ela.

Antes de 2020, a VW superou a Toyota em todos os anos desde 2015. No entanto, os resultados das duas empresas no ano passado podem sinalizar uma tendência de longo prazo, de acordo com analistas.

A expectativa é que a VW supere temporariamente a Toyota em 2021, mas depois a projeção é que a japonesa lidere em todos os anos até 2025, segundo a IHS Markit. A iniciativa da VW de aumentar a produção de veículos elétricos deve impulsionar um salto nas vendas este ano, mas medidas prolongadas de lockdown e lojas fechadas na Europa continuarão causando impacto adverso, alertou o analista Yoshiaki Kawano.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube