Mercado abrirá em 9 h 53 min
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,04
    +0,16 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.864,00
    -1,90 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    40.456,50
    +1.578,02 (+4,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.010,89
    +42,05 (+4,34%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.542,00
    -300,13 (-1,04%)
     
  • NIKKEI

    29.375,94
    +214,14 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.141,50
    +16,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1457
    +0,0142 (+0,23%)
     

Totvs tem alta de 31% no lucro do 1º tri

·1 minuto de leitura
.

SÃO PAULO (Reuters) - A Totvs teve alta de 31% no lucro do primeiro trimestre, com impulso de ganhos de clientes em assinaturas de software e de serviços como computação em nuvem.

A empresa de tecnologia e produtos de crédito informou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 80,65 milhões de reais de janeiro a março, acima dos 61,1 milhões de reais um ano antes.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado disparou 49%, para 189,2 milhões de reais, ante o primeiro trimestre do ano passado. A margem evoluiu de 21,1% para 26,3%.

A companhia afirmou que a receita recorrente da área de tecnologia cresceu 14,6% no período e atingiu recorde histórico de corresponder a 81% do faturamento líquido da divisão.

"Os principais segmentos que contribuíram para este crescimento foram Manufatura, Distribuição, Agroindústria e o Varejo (em especial o subsegmento de supermercados)", afirmou a empresa no balanço.

A Totvs apurou um crescimento de 40% nas novas assinaturas de serviços na área de tecnologia.

Na área de produtos de crédito a receita subiu cerca de 4%, mas o Ebitda da unidade recuou 7,7% na comparação com o último quarto de 2020.

A empresa teve queda de cerca de 9% na provisão para perdas, enquanto as despesas gerais e administrativas avançaram 12%, ambas no comparativo ano a ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.; edição de Aluísio Alves)