Mercado fechará em 52 mins
  • BOVESPA

    110.128,16
    -1.795,77 (-1,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.785,30
    -449,07 (-0,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,02
    -1,96 (-2,45%)
     
  • OURO

    1.781,70
    -27,90 (-1,54%)
     
  • BTC-USD

    17.068,08
    -39,39 (-0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    403,26
    -7,96 (-1,94%)
     
  • S&P500

    4.008,74
    -62,96 (-1,55%)
     
  • DOW JONES

    34.026,89
    -402,99 (-1,17%)
     
  • FTSE

    7.567,54
    +11,31 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.825,00
    -185,25 (-1,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5257
    +0,0317 (+0,58%)
     

TotalEnergies e Shell registram lucros fortes, mas desempenho de negócios de GNL diverge

Marca da Shell

Por Ron Bousso e Shadia Nasralla

LONDRES/PARIS (Reuters) - A Shell e a TotalEnergies, as duas maiores empresas de energia da Europa, reportaram lucros de mais de 9 bilhões de dólares no terceiro trimestre, embora a divisão de gás natural liquefeito (GNL) da Shell tenha lutado para capturar os benefícios dos altos preços dos combustíveis.

Os fortes ganhos provavelmente intensificarão os pedidos no Reino Unido e na União Europeia por mais impostos sobre lucros inesperados das empresas de energia para ajudar as famílias a lidar com as contas de gás e energia.

Os preços de GNL dispararam este ano à medida que Moscou cortou progressivamente o fornecimento de gás natural canalizado para a Europa, que dependia fortemente das importações russas.

A Shell, maior trader de GNL do mundo, não conseguiu capturar todo o ganho do aumento de preços devido a uma queda na produção após greves na instalação Prelude, na Austrália. A companhia também disse que suas negociações foram atingidas por "diferenças substanciais entre realizações físicas e de papel em um mercado volátil e deslocado".

O lucro principal da Shell em sua unidade de gás integrada caiu quase 40% em relação ao trimestre anterior.

O lucro geral da petroleira, de 9,5 bilhões de dólares, ficou ligeiramente abaixo do recorde do último trimestre. A Shell ainda decidiu aumentar seu dividendo em 15% enquanto se prepara para que Wael Sawan assuma o comando como CEO, no lugar de Ben van Beurden, no próximo ano.

Já a divisão de GNL, renováveis e energia da TotalEnergies registrou uma receita recorde de 3,6 bilhões de dólares no trimestre, um aumento de 1,1 bilhão de dólares em relação ao segundo trimestre e mais do que o dobro do ano passado, impulsionado por um aumento de 50% nos preços de GNL e um desempenho "forte" da divisão de trading de GNL.

Isso ocorreu mesmo com seus volumes de vendas de GNL caindo 10% no trimestre devido a interrupções na planta de Freeport dos EUA e em outros lugares. No geral, a TotalEnergies obteve um lucro trimestral recorde de quase 10 bilhões de dólares.

(Por Benjamin Mallet)