Tomate sobe mais de 50% em 7 capitais, mostra Dieese

O preço do tomate subiu nas 18 capitais do País em janeiro, na comparação com dezembro, de acordo com levantamento divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em sete cidades, a alta superou 50%: Aracaju (104,93%), Vitória (87,97%), Natal (75,96%), Brasília (74,82%), Salvador (66,82%), Rio de Janeiro (66,67%) e Goiânia (63,51%). As menores elevações foram em Fortaleza (1,91%), Recife e Manaus (ambas com variação de 9,21%).

Segundo o Dieese, os preços do tomate sofrem fortes oscilações por causa das variações climáticas, "como o excesso de chuva, que tem prejudicado a produção. Soma-se a isso um aumento da demanda no fim do ano e início deste", informou a entidade, em nota distribuída à imprensa.

O preço da farinha avançou em 17 localidades em janeiro, com destaque de alta nas capitais das Regiões Nordeste, onde é pesquisada a farinha de mandioca, e Norte. As altas mais expressivas ocorreram em Salvador (66,67%), Natal (36,50%) e João Pessoa (35,38%). Os menores aumentos foram em Vitória (0,33%), Belo Horizonte (0,88%) e Curitiba (2,45%). A única retração ocorreu em Brasília (-1,79%).

Já o preço do feijão subiu em 16 capitais no mês passado. Os avanços mais expressivos foram apurados em Salvador (20,80%), Natal (17,97%) e Florianópolis (13,66%). Já as menores variações aconteceram no Rio de Janeiro (0,77%), Vitória (1,52%) e Porto Alegre (2,76%). Houve recuo em Manaus (-3,00%) e Belém (-1,54%).

O Dieese faz atualmente todo mês a Pesquisa Nacional da Cesta Básica nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

Carregando...