Mercado abrirá em 8 h 36 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,86
    +0,88 (+1,19%)
     
  • OURO

    1.759,20
    +7,50 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    44.029,61
    +1.898,59 (+4,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.098,50
    -4,56 (-0,41%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.268,25
    +19,44 (+0,06%)
     
  • NASDAQ

    15.370,50
    +51,75 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2577
    +0,0021 (+0,03%)
     

Tomar sol ajuda a dar aquele "up" no apetite sexual, aponta estudo

·2 minuto de leitura

Pesquisadores da Universidade de Tel Aviv (Israel) descobriram que a exposição à luz solar pode aumentar a paixão entre as pessoas. No estudo, tanto homens quanto mulheres foram expostos a raios UVB em condições controladas. O grupo descobriu que a luz solar afeta a regulação do sistema endócrino responsável pela liberação dos hormônios sexuais.

“Já se sabe há muitos anos que a radiação ultravioleta da luz solar aumenta os níveis de testosterona nos homens, e também que a luz solar desempenha um papel importante na regulação comportamental e hormonal da sexualidade. No entanto, o mecanismo responsável por esta regulação permaneceu desconhecido. Nosso estudo permitiu um melhor entendimento desse mecanismo”, afirmaram os pesquisadores.

O estudo começou expondo animais aos raios UVB. O efeito envolveu um aumento significativo nos níveis de hormônios das fêmeas, prolongando o período do cio, e uma atração maior entre os machos e as fêmeas. A última etapa do estudo incluiu 32 seres humanos, que preencheram questionários comportamentais.

(Imagem: Jonathan Borba/Unsplash)
(Imagem: Jonathan Borba/Unsplash)

Os indivíduos foram solicitados a evitar a luz do sol por dois dias e então se bronzear por aproximadamente 25 minutos. Os exames de sangue revelaram que a exposição à luz solar resultou em uma maior liberação de hormônios como a testosterona em comparação com um dia antes da exposição.

“A pele contém vários mecanismos para lidar com a radiação da luz solar, e um deles é a proteína p53. A exposição aos raios ultravioleta é perigosa e pode danificar o DNA, como no caso do câncer de pele. Ao mesmo tempo, dois programas embutidos na pele, ativados após a exposição à luz solar, estão em vigor para proteger contra danos ao DNA: o sistema de reparo do DNA e a pigmentação, ou seja, o bronzeado, com base no grau de exposição", explicam os pesquisadores.

"Ao ativar os dois sistemas, a proteína p53 regula o nível de dano ao DNA. Em nosso estudo, descobrimos que o mesmo sistema também ativa o sistema endócrino da sexualidade e potencialmente da reprodução", concluem os pesquisadores. O estudo completo pode ser encontrado aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos