Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,26
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.802,20
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    34.523,17
    +567,22 (+1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.098,75
    +0,75 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1219
    +0,0017 (+0,03%)
     

Tom Jones se une a artistas para ressuscitar música ao vivo no Reino Unido

·1 minuto de leitura
Tom Jones na O2 Arena em Londres

LONDRES (Reuters) - Tom Jones e Rag'n'Bone Man são os nomes principais de uma série de cantores que devem realizar mais de 300 shows em locais populares de todo o Reino Unido neste verão, na esperança de ressuscitar o setor de música ao vivo silenciado pela Covid-19.

A Loteria Nacional está contribuindo com o equivalente a 1,38 milhão de dólares para os custos de produção e viagens da Revive Live Tour, que lançou nesta quarta-feira juntamente com a instituição de caridade britânica Music Venue Trust.

"Os músicos podem gravar em seus quartos, mas não podem aprender a se apresentar em público sem um lugar para tocar", disse o veterano cantor Jones, que fará uma apresentação única em setembro no Cambridge Junction, de Cambridge.

"Sem isso, não existe maneira de se comunicar diretamente com as pessoas."

O líder das paradas Rag'n'Bone Man, os cantores Mahalia, James Arthur, Frank Turner e Sam Fender e a banda Fontaines D.C. também farão apresentações únicas.

A Revive Live ainda contará com mais de 20 turnês de artistas como The Futureheads, The Magic Gang, Olivia Dean e Twin Atlantic.

Como em outras partes, a música ao vivo em público parou no Reino Unido durante os lockdowns do coronavírus. De acordo com uma pesquisa da entidade Music Venue Trust, locais de apresentações populares de todo o país acumulam uma dívida de 62 milhões de dólares.

(Por Marie-Louise Gumuchian)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos