Mercado fechado

Toffoli pede explicações a ministro da Educação por ofensas à UNE

Isadora Peron

“Abraham Weintraub tem assumido postura notadamente agressiva contra entidades estudantis brasileiras”, diz a interpelação judicial da UNE O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, pediu esclarecimentos ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre ofensas que ele fez à União Nacional dos Estudantes (UNE) nas redes sociais.

A determinação de Toffoli é de 27 de dezembro e segue uma decisão da ministra do STF Cármen Lúcia, relatora de uma interpelação judicial da UNE contra Weintraub. O ministro da Educação tem 15 dias para se manifestar, mas a resposta é facultativa.

Marcelo Chello/CJPress/Agência O Globo

Weintraub critica educação, mas se equivoca em dados

Na peça, a UNE afirma que "o senhor Abraham Weintraub tem assumido postura notadamente agressiva contra entidades estudantis brasileiras e, com isso, não raramente profere ataques pelas redes sociais".

Em uma das ocasiões apontadas pela entidade, o ministro atacou a UNE ao lançar a carteirinha estudantil digital, dizendo que ela iria "quebrar mais uma das máfias do Brasil" por "tirar R$ 500 milhões das mãos da tigrada da UNE".