Mercado abrirá em 2 h 34 min
  • BOVESPA

    110.132,53
    +346,23 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.200,59
    -535,89 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,00
    -0,71 (-1,55%)
     
  • OURO

    1.817,50
    +6,30 (+0,35%)
     
  • BTC-USD

    16.963,32
    -1.015,86 (-5,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    331,77
    -38,74 (-10,46%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.372,18
    -18,91 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.189,00
    +36,75 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3435
    +0,0058 (+0,09%)
     

Todos os planetas do Sistema Solar ficam visíveis à noite nesta semana; observe!

Daniele Cavalcante
·3 minuto de leitura

Se você gosta de procurar por planetas entre as estrelas do céu noturno, esta é a sua semana de sorte. É que todos os planetas do Sistema Solar estarão visíveis nos próximos dias, até mesmo os mais externos — Urano, Netuno —, além do planeta anão Plutão. Estes últimos, no entanto, só poderão ser observados usando telescópios, pois não podem ser vistos a olho nu, infelizmente.

Marte é provavelmente o planeta mais fácil de se encontrar, e ele tem estado excepcionalmente visível nos últimos meses devido à sua aproximação máxima com a Terra, coisa que só acontece a cada 15 anos. Ele pode ser reconhecido com facilidade por causa de seu brilho avermelhado, e aparecerá logo após o pôr do Sol. Júpiter e Saturno também poderão ser encontrados no mesmo horário, mas próximos do horizonte oeste, enquanto Marte estará mais ao nordeste (entre norte e leste).

Júpiter e Saturno aparecem próximos no céu noturno do oeste, nesta previsão para a noite desta terça-feira (10) na região de São Paulo, às 21h. Os planetas desaparecerão no horizonte às 23h (Imagem: Daniele Cavalcante/Canaltech/Stellarium)
Júpiter e Saturno aparecem próximos no céu noturno do oeste, nesta previsão para a noite desta terça-feira (10) na região de São Paulo, às 21h. Os planetas desaparecerão no horizonte às 23h (Imagem: Daniele Cavalcante/Canaltech/Stellarium)

Enquanto isso, Vênus e Mercúrio estão mais perto do Sol, então só podem ser vistos um pouco antes do amanhecer. Vênus é um dos objetos mais brilhantes do céu, então não será difícil encontrá-lo. Mercúrio, 70 vezes mais escuro, estará logo abaixo, mais próximo do horizonte. Durante o mês de novembro, Mercúrio ficará cada vez mais acima do horizonte, por sinal.

Astrônomos amadores que possuem um telescópio ou um bom par de binóculos poderão aproveitar a oportunidade para treinar a observação ao tentar encontrar e reconhecer o planeta Urano. A dica é procurar por um pequeno disco azul acima e à esquerda de Marte. Já Netuno será um desafio ainda maior por ser mais escuro, mas estará ali perto, abaixo e à direita do Planeta Vermelho.

Assim como Marte, Júpiter deve ser fácil de encontrar. Ele estará com brilho intenso no céu, logo após o pôr do Sol, enquanto Saturno estará muito perto dele. A aproximação desses dois planetas atingirá seu ponto máximo em 21 de dezembro, o que só voltará a se repetir em março de 2080. Saturno ainda poderá ser visto a olho nu, mas você só conseguirá distinguir seus anéis com binóculos ou um telescópio.

Marte aparece entre Netuno e Urano, no céu noturno do norteste, nesta previsão para a noite desta terça-feira (10) região de São Paulo, às 20h. Os planetas terão movimento aparente rumo ao norte, subindo, e começam a descer em direção ao oeste, até se esconderem no horizonte (Imagem: Daniele Cavalcante/Canaltech/Stellarium)
Marte aparece entre Netuno e Urano, no céu noturno do norteste, nesta previsão para a noite desta terça-feira (10) região de São Paulo, às 20h. Os planetas terão movimento aparente rumo ao norte, subindo, e começam a descer em direção ao oeste, até se esconderem no horizonte (Imagem: Daniele Cavalcante/Canaltech/Stellarium)

O percurso dos planetas no céu não vai durar a noite inteira. Netuno, Marte e Urano, por exemplo, se esconderão no horizonte do oeste às 2h, 3h e 4h da madrugada, respectivamente, um após o outro. Júpiter e Saturno desaparecerão na mesma região por volta das 23h (todos os horários estão alinhados com as previsões para o céu noturno de São Paulo, vale reforçar). Por fim, será preciso um telescópio competente e um céu bastante limpo para encontrar Plutão, mas ele estará bem pertinho de Júpiter.

Em caso de dúvida, lembre-se que os planetas estão alinhados. Portanto, caso consiga identificar pelo menos dois planetas, basta traçar uma linha imaginária que atravesse ambos, e você conseguirá olhar em direção à órbita dos demais. É por isso que todos se porão mais ou menos no mesmo lugar da região oeste. Nesta terça-feira (10), a vantagem é que a Lua não vai aparecer para atrapalhar a observação com seu brilho intenso, mas a posição dos mundos será bem semelhante nos próximos dias também.

Vale lembrar que, para encontrar os planetas, assim como qualquer outro objeto celeste, será necessário um céu livre de nuvens. Para os objetos menos luminosos, como Mercúrio e Saturno, o ideal é uma região sem poluição luminosa dos centros urbanos. E se você pretende começar a explorar o céu usando algum instrumento, comece com um bom par de binóculos adequado para a astronomia. Ah, se você conseguir identificar alguns desses planetas, volte a esta publicação e nos conte tudo no campo de comentários abaixo!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: