Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,47
    +0,17 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.774,60
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    34.717,73
    +1.289,23 (+3,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    837,78
    +51,16 (+6,50%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    29.076,51
    +201,28 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    14.342,75
    -11,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8618
    -0,0005 (-0,01%)
     

'Todo mundo' deve ter acesso à vacina anticovid, diz diretora da EMA à AFP

·2 minuto de leitura
A diretora da Agência Europeia de Medicamento (EMA), Emer Cooke

A diretora da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Emer Cooke, pediu nesta sexta-feira (11) que "todos" tenham acesso às vacinas anticovid, enquanto os líderes do G7 devem anunciar uma doação de 1 bilhão de doses para os mais desfavorecidos.

Cooke afirmou ainda, durante uma entrevista à AFP, que o regulador europeu continua a confiar em que as vacinas anticovid serão eficazes contra as novas variantes, embora tenha destacado que a situação pode "mudar muito rapidamente".

Essas declarações de Emer Cooke - que assumiu a direção da EMA em novembro de 2020, quando a União Europeia (UE) ainda não havia autorizado imunizantes - coincidiram com a cúpula das grandes potências do G7.

Os líderes do G7 farão sua promessa de doação durante a cúpula em Carbis Bay, Inglaterra. Mesmo assim, segundo ONGs e vários observadores nesta sexta-feira, o gesto, embora encorajador, é insuficiente.

"Isso não é da competência da EMA, então só posso falar de um ponto de vista pessoal", declarou Cooke.

"Eu realmente acho que precisamos garantir o acesso e a disponibilidade [das vacinas] para todos, não apenas aos países que têm condições de pagar por elas", acrescentou.

Embora tenha começado lentamente, a campanha de vacinação acabou decolando na UE, auxiliada pela aprovação dos imunizantes da Pfizer/BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson.

"Para ser honesta, pensei que estaríamos muito atrás. O fato de termos quatro vacinas licenciadas 15 meses após a pandemia ser declarada é algo excepcional", observou Cook, entrevistada por Zoom.

Mas o surgimento de novas variantes hoje representa um novo desafio, em particular a cepa Delta, inicialmente detectada na Índia.

"Até agora, estamos confiantes de que as vacinas são eficazes contra as variantes circulantes. Mas isso pode mudar muito rapidamente", ressaltou Cooke.

A EMA está trabalhando com os fabricantes de vacinas para garantir que eles possam adequar suas injeções se necessário, afirmou.

dk/bp/jvb/jz/bn/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos