Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.691,74
    +131,43 (+0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Tinder lança Central de Segurança repaginada para garantir paqueras saudáveis

·2 minuto de leitura

O Tinder anunciou na última quinta-feira (15) a estreia da versão brasileira de sua Central de Segurança. Com a promessa de evoluir de forma constante, o espaço fornece aos usuários do aplicativo de paquera um local que oferece orientações de como realizar encontros de forma segura e como manter o bem-estar ao conhecer e conversar com outras pessoas que frequentam a plataforma.

O espaço também fornece uma lista de linhas diretas para suporte em áreas que incluem saúde mental, violência por conta de preconceito e segurança na internet. A nova central foi desenvolvida em parceria com diversas organizações não-governamentais (ONGs), incluindo nomes como ABGLT, FONATRANS, Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo e o Mapa do Acolhimento, entre outras.

"Todos os dias, milhões de membros do Tinder confiam em nós para apresentá-los a novas pessoas, e nós nos dedicamos a construir recursos inovadores de segurança que atendam às necessidades das comunidades de date online de hoje", explica Rory Kozol, Chefe de Produtos de Segurança do Tinder.

Imagem: Divulgação/Tinder
Imagem: Divulgação/Tinder

O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber uma versão própria da Central de Segurança, que também está disponível nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha e Japão. Além de trazer informações que antes ficavam dentro das configurações do aplicativo, o espaço quer garantir a acessibilidade a todos os recursos dos quais os usuários podem precisar enquanto usam o aplicativo.

Segundo o Tinder, o acesso à Central pode ser feito através do menu principal e sempre que os membros trocarem mensagens com seus matches. O processo deve ser revisado e atualizado constantemente, e a empresa afirma que seu objetivo é garantir que o app seja um espaço livre em que todos possam se expressar e assumir suas próprias identidades sem medos de preconceitos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos