Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.131,73 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,63 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    36.740,10
    +634,25 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,26 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +77,00 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,08 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    +0,0791 (+1,25%)
     

Tinder dos desempregados: Goowit faz "match" entre candidatos e empresas

Nathan Vieira

O Tinder é um aplicativo muito famoso para juntar casais por meio de combinações: quando você curte alguém e essa pessoa curte você de volta, dá um match, e vocês podem conversar. Seguindo essa proposta, e tendo em mente a situação bem complicada de desemprego que vive a população brasileira, a startup Goowit desenvolveu uma rede social que une desempregados e empresas utilizando tecnologias avançadas, como People Analytics e Inteligência Artificial. Com isso, é possível seu a plataforma consegue oferecer um match, conectando empresas e candidatos.

Ao todo, foi investido R$ 1,4 milhão no desenvolvimento de tecnologias e parcerias (como LinkedIn e Udemy) para compor a rede social. Além disso, a (ambiciosa) expectativa é que o Goowit atinja R$ 1 bilhão em faturamento até 2022. O acesso será gratuito para os usuários, enquanto as empresas deverão pagar mensalidades após algum período para utilizar as ferramentas. De acordo com o CEO da plataforma, Deibson Silva, a Goowit atua com a missão de facilitar o match ideal entre instituições e profissionais, além de mapear o perfil comportamental de cada candidato por meio de uma inteligência artificial, batizada de Sherppy, voltada especificamente ao People Analytics.

Além disso, o CEO informa que os desenvolvedores oferecem otimização no tempo de contratação, maior assertividade na seleção, retenção de talentos, redução do turnover, match entre perfil do candidato e o desenho da pessoa ideal para a função. Além disso, ele enfatiza que na rede social é possível encontrar também uma gestão completa e eficaz do setor de RH com gerenciamento de recrutamento e seleção, visibilidade no mercado, roteiro de processo seletivo e mapeamento de cargos.

Goowit faz a ligação entre desempregados e empresas
Goowit faz a ligação entre desempregados e empresas

Vale lembrar que, para potencializar o uso da rede e atrair recrutadores e talentos, a startup oferecerá meses de experimentação grátis de todos os recursos da rede para as empresas e headhunters. Para guiar a trilha de aprendizagem o Sherppy, atuará como uma espécie de Mentor Vocacional, ajudando os usuários no desenvolvimento das chamadas Soft e Hard Skills (habilidades comportamentais e técnicas, respectivamente). A rede de contatos é gratuita e já conta com 23 mil usuários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: