Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,50
    +0,12 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.771,10
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    54.769,38
    -1.642,11 (-2,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.224,62
    -74,34 (-5,72%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.166,68
    -518,69 (-1,75%)
     
  • NASDAQ

    13.920,25
    +23,00 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6783
    +0,0026 (+0,04%)
     

TIM migra 100% dos dados de seus clientes para a nuvem

Rui Maciel
·4 minuto de leitura

A TIM anunciou na última sexta-feira (19) que migrou 100% dos dados de seus datacenters - e, consequentemente, o de seus clientes - para um ambiente multicloud localizado nas cidades de São Paulo e no Rio de Janeiro. Para isso, a operadora fechou uma parceria com a Oracle e Microsoft.

Segundo a TIM, essa ida integral para o ambiente de cloud permitirá à empresa aprimorar processos de atendimento ao cliente, operações internas, faturamento, arrecadação e gestão de plataformas digitais com mais rapidez, escalabilidade e segurança. A expectativa é que o processo de migração seja feito nos próximos dois anos, contando com a transferência de todos os recursos da operadora para a nuvem.

A migração faz parte de um plano estratégico da operadora, que envolve digitalizar todos os processos, inclusive nas plataformas de atendimento e relacionamento. O processo ganhou mais velocidade com as mudanças causadas pela Covid-19 e com as mudanças no comportamento do consumidor. A partir disso, a TIM precisou ajustar fluxos e plataformas para manter seu padrão de atendimento ao cliente.

Em comunicado, Pietro Labriola, CEO da TIM Brasil afirma:

“Nossa proposta é levar a experiência do cliente a um novo patamar, com mais eficiência e agilidade, sempre com os mais altos níveis de segurança. Somos a primeira operadora a promover uma mudança com essa dimensão, antecipando também iniciativas ligadas a governança e sustentabilidade, dentro de um projeto maior, relacionadas a uma agenda ESG que permeia toda a atuação da TIM.

Estamos acompanhando o movimento de mercado e investindo em áreas como Analytics e Digital, fundamentais para a expansão dos negócios da empresa, e contamos com parceiros que atendem aos mais altos níveis de qualidade para destacar nosso pioneirismo e referência para o setor de Telecomunicações”.

Interoperabilidade entre nuvens

Microsoft e Oracle já possuem uma parceria global de interoperabilidade em nuvem que oferece uma abordagem simples para conectar suas duas nuvens - Microsoft Azure e Oracle Cloud. Nesse projeto está sendo usado o conceito de suporte integrado em que a conexão entre os datacenters das duas empresas gera uma experiência única para a TIM. Com o uso do Oracle Cloud Infrastructure (OCI), datacenter de segunda geração da Oracle, e a adoção da plataforma Microsoft Azure, a TIM terá solução com mais certificações de segurança e que traz uma ampla disponibilidade de ferramentas para modernização das aplicações.

“Esse é um marco para o mercado. Movimentos como este serão cada vez mais frequentes nas grandes empresas. Estamos extremamente motivados de termos sido escolhidos, em conjunto com a Microsoft, para realizar esse projeto inovador de migração de 100% dos datacenters da TIM para a nuvem. Isso trará mais inovação, agilidade, segurança e, como consequência, serviços ainda melhores para seus clientes. Ter a Oracle ajudando a TIM a criar um mundo de inúmeras possiblidades nos enche de energia e orgulho”, destaca Rodrigo Galvão, presidente da Oracle do Brasil.

A operadora afirma que levará os processos de missão crítica para a nuvem, com o objetivo de otimizar e simplificar a gestão da sua infraestrutura de TI, além de oferecer escalabilidade de acordo com a demanda de evolução dos negócios. Outra vantagem do acordo é a aliança entre Oracle e Microsoft, firmada globalmente em 2019, e que permite a execução dos processos em ambos os ambientes com redundância. Com as duas nuvens, a TIM diz que passará a ter conexão de ultra velocidade e disponibilidade para manter os sistemas da operadora com mais altos níveis de segurança.

A TIM afirma ainda que a mudança está ainda atrelada ao compromisso da TIM com melhores as práticas ambientais, sociais e de governança (sigla ESG, em inglês). A migração para a nuvem reduz automaticamente as emissões diretamente associadas ao armazenamento dos dados em espaços físicos, um importante passo para a meta da operadora de ser carbono neutro até 2030.

“Ficamos muito honrados de termos sido escolhidos junto com a Oracle para conduzir um projeto tão ambicioso. A migração de todos os datacenters da TIM para a nuvem garantirá segurança, escalabilidade, simplificação da gestão de infraestrutura de TI e permitirá que a operadora foque na melhoria constante da experiência dos seus clientes. Também me dá muita satisfação ver a tecnologia da Microsoft sendo usada como vetor da sustentabilidade, ajudando a TIM na redução das emissões de carbono das suas operações”, reforça Tânia Cosentino, Presidente Microsoft Brasil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: