Mercado abrirá em 8 h 36 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,23
    -0,42 (-0,50%)
     
  • OURO

    1.788,90
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    60.774,29
    -1.920,12 (-3,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.477,86
    -27,29 (-1,81%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.611,95
    -426,32 (-1,64%)
     
  • NIKKEI

    28.946,61
    -159,40 (-0,55%)
     
  • NASDAQ

    15.538,75
    -6,25 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4587
    +0,0046 (+0,07%)
     

TikTok removeu mais de 81 milhões de vídeos em 3 meses por violação de regras

·3 minuto de leitura

O TikTok lançou nesta quarta-feira (13) o Relatório de Aplicação das Diretrizes da Comunidade do segundo trimestre, cujo enfoque é trazer detalhes sobre os conteúdos removidos e contas banidas da plataforma. A rede social aproveitou a oportunidade para atualizar também as ferramentas que tratam sobre a proteção do usuário quanto a comportamentos abusivos.

Entre abril e junho, 81.518.334 vídeos foram removidos em todo o mundo por violarem as diretrizes da comunidade ou termos de serviço do TikTok. Esse montante, embora pareça elevado, representa cerca de 1% de todo material carregado na plataforma no período, sendo que a maioria deles sequer chegou a impactar o usuário:

  • 93% desse total foi retirado do ar em 24 horas ou menos;

  • 94,1% removidos antes mesmo de qualquer relato; e

  • 87,5% do conteúdo removido teve zero visualizações

Essa é uma métrica importante para mídias sociais porque revela a eficácia dos algoritmos de detecção de conteúdo proibido, o que impede que as pessoas sejam afetadas por algo que não precisam ver. Dentre esses conteúdos estão comportamentos relacionados à ódio, bullying e assédio — neste último, 73,3% foi retirado do ar antes de qualquer denúncia, em comparação aos 66,2% no primeiro trimestre deste ano.

O algoritmo de identificação de conteúdos está mais eficaz do que no semestre passado (Imagem: Reprodução/TikTok)
O algoritmo de identificação de conteúdos está mais eficaz do que no semestre passado (Imagem: Reprodução/TikTok)

O Brasil foi o terceiro país com mais vídeos removidos (7.488.608) e fica atrás apenas dos Estados Unidos e do Paquistão. Não há pormenorização de quais foram os tipos de violações mais cometidas por aqui, mas é bem provável que todas as citadas acima estejam englobadas.

A rede social chinesa explica que esses índices melhores são resultados das ferramentas que sinalizaram proativamente símbolos relacionados à ódio, palavras impróprias, xingamentos ou outros sinais de abuso submetidas à análise das equipes de segurança. Usar expressões típicas desse nicho por si só não é violação da política necessariamente, por isso o desafio, segundo o TikTok, é saber quando esses termos estão associados à vídeos inapropriados — o próprio bullying, em geral, por requerer um contexto adicional para ser entendido como tal.

Ferramentas de combate

A crescente de usuários traz consigo a necessidade de ferramentas para combater práticas abusivas ou aprimorar a experiência das pessoas, em especial adolescentes, na plataforma. Hoje, foi anunciada a opção para silenciar comentários e perguntas durante as transmissões ao vivo: o anfitrião ou seu ajudante de confiança poderão aplicar penalidades a pessoas que desrespeitarem as regras, desde alguns segundos ou até o fim da live.

Moderadores poderão silenciar comentários e perguntas em lives (Imagem: Divulgação/TikTok)
Moderadores poderão silenciar comentários e perguntas em lives (Imagem: Divulgação/TikTok)

Os anfitriões de uma live já podiam desativar ou limitar comentários potencialmente prejudiciais com um filtro de palavra-chave configurável. Com essas adições, a ideia é tornar as transmissões um local mais acolhedor para todos, desde o criador de conteúdo até aquela pessoa que deseja apenas relaxar e se divertir.

O TikTok lançou nos últimos meses diversos recursos nesse sentido, como a capacidade de deletar vários comentários de modo simultâneo e o bloqueio de novas interações. A rede também configura o perfil de menores de 18 anos como privado e veda o recebimento de mensagens diretas provenientes de adultos desconhecidos. Há uma opção que alerta o comentarista sobre termos inapropriados, o que dá a ele a chance de repensar seu conteúdo rude ou violador das normas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos