Mercado abrirá em 5 h 43 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,61
    -0,44 (-0,68%)
     
  • OURO

    1.689,20
    +11,20 (+0,67%)
     
  • BTC-USD

    53.734,30
    +2.837,38 (+5,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.082,85
    +58,65 (+5,73%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.719,13
    +88,61 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    28.495,81
    -45,02 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.376,50
    +79,25 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9718
    +0,0120 (+0,17%)
     

TikTok fecha as portas na Índia após proibição no país

Rubens Eishima
·1 minuto de leitura

A ByteDance anunciou o fim das operações do TikTok na Índia após a proibição de funcionamento no país pelo governo local. Cerca de dois mil funcionários da empresa serão afetados, em meio às tensões entre os governos indiano e chinês.

O fechamento da empresa é consequência direta do bloqueio anunciado em junho de 2020, proibindo as operações da rede social na Índia. Desde aquela época, o país asiático está em um conflito diplomático com a vizinha China, país sede da ByteDance e de diversos outros apps e serviços bloqueados.

O atrito entre os gigantes asiáticos se acirrou após desentendimentos entre tropas dos países na região da fronteira no Himalaia, o que provocou uma série de boicotes do público indiano a produtos chineses, além de entraves burocráticos na importação de componentes vindos da China.

Mesmo antes dos conflitos na fronteira entre os dois países, o TikTok foi protagonista de algumas polêmicas na Índia. Em 2019, por exemplo, o aplicativo já tinha sido bloqueado no país, após problemas na moderação de conteúdo e uso por menores de idade.

Outro país que ameaçou bloquear a rede social foram os Estados Unidos, com um decreto do então presidente Donald Trump em 2020 determinando o fim das operações locais do TikTok. A decisão provocou uma busca por compradores da rede social, o que acabou sem nenhum negócio. Os prazos dados (e estendidos) por Trump foram se arrastando, junto com decisões contrárias ao bloqueio na Justiça, o que permitiu o funcionamento da rede social por lá desde então.

Na Índia, os executivos da ByteDance declararam que o serviço respeitava as leis locais, acusando o governo de falta de comunicação e explicações pelo bloqueio. Mesmo assim, a empresa não descartou voltar ao país caso a proibição seja revertida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: