Mercado fechará em 2 h 41 min
  • BOVESPA

    108.850,67
    +1.020,95 (+0,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.782,06
    -553,45 (-1,04%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,88
    +0,74 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.880,20
    +8,50 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    22.825,58
    -111,41 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,15
    -10,74 (-2,00%)
     
  • S&P500

    4.134,70
    -29,30 (-0,70%)
     
  • DOW JONES

    34.082,33
    -74,36 (-0,22%)
     
  • FTSE

    7.892,73
    +28,02 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.283,52
    -15,18 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    27.606,46
    -79,01 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.588,75
    -188,00 (-1,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6127
    +0,0356 (+0,64%)
     

TikTok está banido dos celulares do governo dos EUA

O Comitê de Administração Interna, vinculado ao governo dos Estados Unidos, proibiu os servidores públicos de instalarem o TikTok nos celulares funcionais. Segundo o órgão, o Escritório de Segurança Cibernética considerou o aplicativo como de alto risco em razão de brechas de segurança.

A decisão foi enviada por e-mail aos funcionários e estabelece o banimento para todos que trabalham na Câmara dos Deputados. Quem não remover o aplicativo imediatamente poderá ser contatado pelo Escritório, o que obviamente pode gerar punições.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A proibição deve se estender para outros órgãos associados ao governo dos EUA em breve. Há um projeto de lei, que aguarda sanção do presidente Joe Biden, para impedir que todos os dispositivos gerenciados pelo governo federal tenham a rede social instalada.

Entenda a confusão do TikTok nos EUA

O TikTok está sob a mira dos holofotes das autoridades norte-americanas desde a administração do ex-presidente Donald Trump. A acusação seria de que a mídia social, vinculada à empresa chinesa ByteDance, seria usada como porta para a espionagem internacional.

Nunca foi provada nenhuma violação grave de dados nem espionagem contra políticos, mas o governo dos EUA tem uma relação problemática com os chineses. Questões relacionadas à privacidade, uso de dados pessoais e perseguição a opositores, com violações de direitos humanos, estariam entre as críticas das autoridades.

Uma das propostas de Trump, em 2020, era obrigar a venda e transferir a operação do serviço para o país. Como isso não se concretizou, uma ordem executiva foi baixada para classificar o TikTok como uma ameaça ao país, proibindo empresas americanas de fazer transações com o app.

"Guerra fria" de informações entre China e EUA

A ByteDance e o governo chinês negam manipulação de dados incorreta. Apesar disso, eventualmente, surgem denúncias de acesso irregular a dados de pessoas. O mais recente teria sido uma devassa nas contas pertencentes a jornalistas, com objetivo de descobrir quem vazou informações proibidas.

Como já mencionado, o Senado dos Estados Unidos aprovou, na semana passada, um projeto de lei que prevê o banimento do TikTok em dispositivos usados por agências governamentais ou por membros da administração pública. Mesmo assim, alguns funcionários ainda estavam usando o app para ver vídeos curtos.

No final de novembro, a plataforma começou a ser investigada sobre o uso de dados na União Europeia. O objetivo é obrigar o serviço a atender a Lei Geral de Proteção de Dados (GDRP, na sigla em inglês), em vigor em todos os países membros da UE.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: