Mercado fechado

TikTok anuncia fundo de US$ 300 milhões para pagar influenciadores

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

O TikTok expandiu seu fundo de remuneração para criadores à Europa. Anunciado anteriormente para monetização de conteúdo nos Estados Unidos, o programa irá distribuir US$ 70 milhões (cerca de R$ 360 milhões) para os principais influenciadores do continente na plataforma.

O anúncio, que celebra os dois anos de operação na região, informa que o valor é referente aos próximos 12 meses, com a possibilidade de crescer para um total de US$ 300 milhões (R$ 1,5 bilhão) nos próximos três anos. Nos Estados Unidos, o primeiro ano do fundo terá US$ 200 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) para distribuição entre os perfis selecionados.

Assim como no anúncio do programa nos EUA, o TikTok espera transformar a criatividade de alguns de seus usuários eurpeus em uma carreira, sem precisar contar com parcerias de outras marcas, como acontece atualmente.

A rede social não informou os critérios para se candidatar ao programa, mas acredita-se que sejam semelhantes aos anunciados até o momento nos Estados Unidos: ser maior de idade, ter um número mínimo (não revelado) de seguidores e publicar conteúdos frequentemente no TikTok, seguindo as regras de comunidade do serviço.

Fundo para monetização de conteúdo no TikTok não está disponível no Brasil (imagem: TikTok)
Fundo para monetização de conteúdo no TikTok não está disponível no Brasil (imagem: TikTok)

Caça-talentos

O anúncio pode marcar uma fase de disputa por influenciadores populares, algo que já aconteceu com streamers de games em plataformas como o Twitch, Facebook, YouTube e o finado Mixer.

O Wall Street Journal publicou no começo da semana que o Facebook estaria oferecendo contratos remunerados a perfis com milhões de seguidores no TikTok. O objetivo seria atrair influenciadores famosos para o serviço Reels do Instagram, rival da rede social chinesa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: