Mercado fechará em 1 h 2 min
  • BOVESPA

    108.740,69
    +910,96 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.681,76
    -653,75 (-1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,87
    +0,73 (+0,95%)
     
  • OURO

    1.886,70
    +1,90 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    22.967,52
    -307,49 (-1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    529,32
    -7,57 (-1,41%)
     
  • S&P500

    4.128,07
    -35,93 (-0,86%)
     
  • DOW JONES

    34.033,15
    -123,54 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.283,52
    -15,18 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    27.606,46
    -79,01 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.570,75
    -206,00 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5986
    +0,0215 (+0,39%)
     

TikTok ameaça demitir funcionários que não voltarem aos escritórios

TikTok parece que vai rever política do home office
TikTok parece que vai rever política do home office
  • TikTok segue tendência de outras big techs que estão revendo o home office

Na pandemia muitas das empresas big techs lideraram o processo para seus funcionários trabalharem em home office ou onde bem entenderem.

Com a melhora na situação da pandemia de uma maneira geral, as empresas estão repensando essa estratégia - Twitter e Apple já sinalizaram que irão querer os funcionários no escritório novamente.

Quem parece que vai acompanhar essa tendência é o TikTok. A rede social chinesa notificou funcionários que moram longe dos escritórios em que trabalham e afirmou que quem não estiver perto do local de trabalho pode até ser demitido, de acordo com o site americano The Information.

A informação foi enviada a colaboradores por email no início de janeiro. Na mensagem, a rede social avisou que ações disciplinares poderiam ser tomadas caso o funcionário não comprovasse que mora em endereço próximo ao escritório.

Para quem já havia se mudado, o TikTok avisa que é preciso atualizar as informações de contato para que eles não estejam na lista de “punidos”.

Em meados de 2022, o TikTok pediu aos colaboradores que trabalhassem presencialmente ao menos duas vezes na semana.