Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.196,73
    +258,94 (+0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

TikTok é proibido no Paquistão acusado de propagar “conteúdo imoral e indecente”

·2 minuto de leitura

O TikTok pode ter driblado o bloqueio determinado pelo governo dos Estados Unidos, mas não teve a mesma sorte no Paquistão. Agência regulatória de telecomunicações no país, a PTA seguiu os passos da vizinha Índia e baniu a rede social de vídeos.

A decisão foi publicada na última sexta-feira (9) e foi tomada, segundo o comunicado oficial da agência, devido a “diversas reclamações de diferentes segmentos da sociedade contra conteúdos imorais/indecentes no aplicativo de vídeos”.

A PTA determinou o bloqueio do TikTok nas lojas de aplicativo do país, mas o comunicado não informou uma data para a entrada em vigor da medida.

A nota menciona que a rede social chinesa “teve tempo considerável para responder e se adequar às instruções da agência” para o desenvolvimento de um mecanismo efetivo para moderar conteúdos ilegais, mas que a empresa não tomou as medidas necessárias.

Nesta segunda-feira (12), as duas partes se reuniram virtualmente para discutir o bloqueio. Representantes do TikTok no país explicaram as medidas em curso para melhorar o controle das postagens. Apesar disso, nem a empresa, nem o governo paquistanês citaram quando as medidas entrarão em vigor ou quando o app será liberado no país.

Polêmicas ao redor da Ásia

Esta não é a primeira vez em que a rede social de vídeos é banida por conteúdos impróprios em um país vizinho da China. Em 2019, a Índia já tinha tomado uma medida semelhante, algo que se repetiu em junho deste ano, desta vez devido a tensões na fronteira entre os países.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos