Mercado fechará em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    109.205,07
    -2.510,93 (-2,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.954,86
    -441,08 (-0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,55
    -2,19 (-2,78%)
     
  • OURO

    1.630,50
    -25,10 (-1,52%)
     
  • BTC-USD

    19.166,57
    +259,63 (+1,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    439,06
    +5,96 (+1,38%)
     
  • S&P500

    3.671,97
    -21,26 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    29.363,16
    -227,25 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.321,75
    -55,00 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1825
    +0,0849 (+1,67%)
     

TikTokização do Facebook representa fim de uma era das redes sociais

Aplicativos de mídia social estão buscando igualar suas funcionalidades ao TikTok (Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Aplicativos de mídia social estão buscando igualar suas funcionalidades ao TikTok (Avishek Das/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Nova interface do Facebook é o fim da ideia da rede como lugar para criar "conexões significativas";

  • Página inicial será aos moldes do TikTok, mostrando vídeos e fotos que a rede acha que você irá gostar;

  • Instagram também passa por mudanças para concorrer diretamente com a rede chinesa.

A interface do Facebook está sendo refeita para se assemelhar mais a do TikTok, em um passo da plataforma para melhor competir com a rede social chinesa. Esse movimento irá acabar com as redes sociais da forma que conhecemos hoje.

Até então, o Facebook se descrevia como um lugar para se conectar com amigos e conhecidos. Agora, seu feed será parecido com o TikTok, composto através de um algoritmo que exibirá vídeos, fotos e outras postagens que acha que você vai gostar. Ou seja, será mais provável que você veja fotos e vídeos aleatórios de animais, receitas e influencers, do que as postagens daquela parente distante.

As mudanças foram anunciadas pela Meta na semana passada, em que a empresa chamou a nova tela inicial do aplicativo, a "Home", como o principal de "motor de descoberta" para encontrar "conteúdo novo e divertido". Por outro lado também será possível acessar outra tela, a "Feeds", que mostrará mais diretamente o conteúdo de seus amigos ou pessoas que você segue.

As mudanças não virão só para o Facebook. A outra rede social da Meta, o Instagram, também vem realizando mudanças em seu aplicativo para melhor refletir a popularidade do TikTok. Nos últimos meses usuários vem reclamando da entrega de fotos na rede social, que começou como uma plataforma de imagens. Segundo os criadores, a plataforma agora dá preferência na entrega de seus vídeos curtos, ou Reels.

Da mesma forma, qualquer vídeo público com menos de 15 minutos compartilhado no Instagram agora será automaticamente um Reels e "pode ​​ser elegível para ser recomendado e visto por mais pessoas".

Segundo Scott Rosenberg, da Axios, é mais um passo em direção ao "fim da era das redes sociais", o que não quer dizer o fim das mídias sociais, mas sim o fim do papel das mídias sociais como lugares para fazer conexões "significativas" com outras pessoas.