Mercado abrirá em 9 h 14 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,45
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.763,10
    -3,70 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    63.108,97
    +200,59 (+0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.400,69
    +19,74 (+1,43%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.843,66
    +50,52 (+0,18%)
     
  • NIKKEI

    29.682,66
    +39,97 (+0,13%)
     
  • NASDAQ

    13.975,00
    -39,00 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7155
    -0,0056 (-0,08%)
     

TikTok planeja lançar função de chats em grupo ainda em 2021

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
POLAND - 2021/02/09: In this photo illustration, a Tik Tok logo seen displayed on a smartphone with a pen, key, book and headsets in the background. (Photo Illustration by Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Na versão chinesa do aplicativo, função de chats pode ser usada desde 2019 (Ilustração de Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • TikTok avalia colocar uma função de chat no aplicativo

  • Versão chinesa já tem o recurso desde 2019

  • Planos ficaram de lado após Trump alegar que o app apresentava riscos à segurança dos EUA

A rede social de compartilhamento de vídeos Tik Tok pode lançar um recurso de mensagens ainda em 2021, como um plano controladora ByteDance de concorrer de forma mais diretora com rivais como o Facebook. Na versão chinesa do aplicativo, o Douyin, a função já está disponível e pode ser usada desde 2019. As informações são da Reuters.

Leia também:

Com a expansão de serviços livestreaming e de e-commerce, os chats seriam mais um investimento para o crescimento da plataforma. Com o uso das mensagens em grupo, os influenciadores teriam um canal direto com os seguidores.

O lançamento ainda não é certo e a empresa ainda avalia quando isso acontecerá. Os planos ficaram de lado após o governo Trump alegar que o aplicativo com mais de 100 milhões de usuários nos Estados Unidos apresentava riscos para a segurança nacional. O argumento era de que os dados poderiam ser usados pelo governo da China, mas o TikTok negou a acusação.

Com a chegada de Joe Biden à presidência do país, foi interrompidoO governo do presidente dos EUA, Joe Biden, interrompeu um processo que poderia levar à proibição do uso da plataforma em terras norte-americanas.

A pedido da Reuters, o TikTok não respondeu sobre o lançamento do serviço de chat.