Mercado fechará em 3 h 47 min

TikTok força os empregados a trabalhar 12h por dia, diz ex-funcionário

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
TikTok força os empregados a trabalhar 12 horas por dia, segundo ex-funcionário
TikTok força os empregados a trabalhar 12 horas por dia, segundo ex-funcionário
  • TikTok: Pabel Martinez ganhava mais de R$ 1 milhão por ano na empresa;

  • Segundo ele, a direção da empresa costumava pedir aos funcionários para trabalharem depois do expediente;

  • O ex-funcionário também relata que os gerentes do TikTok também marcavam reuniões durante os fins de semana;

Um ex-funcionário de nível sênior do TikTok afirmou que os gerentes faziam os profissionais trabalharem 12 horas por dia, seis dias por semana. Pabel Martinez, que ganhava mais de R$ 1 milhão por ano no popular aplicativo de compartilhamento de vídeos, afirmou que a direção da empresa costumava pedir aos funcionários para participar de reuniões durante os fins de semana, além de trabalhar depois do expediente, de acordo com publicação do Business Insider.

Martinez, que trabalhou por três anos na empresa controladora do Facebook, Meta, disse que se demitiu no início deste ano depois de ingressar na empresa chinesa em fevereiro passado, segundo o relatório.

“Acho que a cultura de trabalhar demais ou não ter tanto equilíbrio entre vida profissional e pessoal permeia toda a organização, e muitas vezes é incentivado que você trabalhe 'depois do expediente'” , disse ele ao Insider . “A política 996 é infame.”

Os números “996” referem-se a práticas de negócios na China, onde os trabalhadores devem começar às 9h e terminar às 21h, seis dias por semana.Uma fonte do TikTok disse ao The Post que a empresa não institui uma cultura de “996”.

No final do ano passado, a empresa controladora do TikTok, ByteDance, reduziu o horário de trabalho, dizendo aos funcionários que eles deveriam chegar às 10h e terminar às 19h. A semana de trabalho seria limitada de segunda a sexta-feira.

No entanto, os funcionários relataram que ainda eram obrigados a entrar nas reuniões em horários estranhos devido à diferença de horário entre as operações da empresa nos EUA e sua sede em Pequim.

Martinez disse que, quando se opôs a ser forçado a participar de reuniões aos sábados e domingos, foi informado: “Não é assim que fazemos negócios aqui”.Ele disse que também foi repreendido quando compartilhou publicamente seu salário anual dno LinkedIn como parte do “Latina Equal Pay Day”.

O TikTok disse ao Insider que procurou cultivar uma “cultura de transparência e feedback” por meio de pesquisas entregues aos funcionários. A empresa também disse que, por ser uma empresa global, precisava coordenar reuniões em vários fusos horários.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos