Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.589,58
    -1.691,07 (-4,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Tijuana e San Diego lançam plano conjunto de vacinação anticovid na fronteira EUA-México

·2 minuto de leitura
O muro da fronteira cruza a praia e termina no Oceano Pacífico ao longo da fronteira EUA-México entre San Diego e Tijuana em 10 de maio de 2021 no International Friendship Park no condado de San Diego, Califórnia

Autoridades da cidade mexicana de Tijuana e da americana San Diego iniciaram um programa de vacinação transfronteiriço contra a covid-19 nesta terça-feira (25), informou o ministro mexicano das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard.

“Vamos ter 10.000 vacinas na zona de fronteira entre o México e os Estados Unidos, em um esforço de ambas as autoridades locais, também com o setor privado”, disse Ebrard durante a conferência matinal do presidente Andrés Manuel López Obrador. O objetivo é “tentar equalizar as taxas de vacinação na fronteira norte”, principalmente entre cidades com maior conectividade, como Tijuana e San Diego”, explicou.

Os 10 mil imunizados serão trabalhadores de empresas do estado de Baja California, onde fica Tijuana, e a iniciativa é patrocinada por uma coalizão de seis empresas subsidiárias dos Estados Unidos que atuam naquela cidade, informaram o consulado mexicano em San Diego e autoridades desse condado em uma declaração.

Um total de 1.500 trabalhadores serão inoculados por dia durante sete dias não consecutivos, em uma clínica móvel fornecida pela UC San Diego Health, o centro médico da Universidade da Califórnia. As vacinas utilizadas serão da Johnson & Johnson, em dose única, fornecidas pelo estado da Califórnia a pedido do condado de San Diego.

"Se o programa piloto for bem sucedido, ele poderá ser expandido usando o fornecimento de vacinas do estado, condado ou da UC San Diego Health, ou uma combinação das três fontes", acrescenta o comunicado.

Os Estados Unidos têm uma vantagem clara sobre o México no processo de vacinação. Cerca de 160 milhões dos 332 milhões de americanos receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. Até ontem, o México - de 126 milhões de habitantes - havia vacinado totalmente 11,8 milhões de pessoas, enquanto 6,7 milhões têm um esquema de meia imunização.

Ebrard especificou que o plano surgiu de acordos entre autoridades locais, e não de governos nacionais. Se funcionar, “iremos replicar esse modelo em outras cidades da fronteira”, disse o diplomata. Ele explicou que a imunização será realizada na fronteira, nos postos de controle de San Isidro e El Chaparral, e não em território mexicano.

Ambos os países estão entre os mais atingidos pela pandemia em números absolutos. Os Estados Unidos acumulam 590.574 mortos, enquanto o México registra 221.695.

jla/jg/rsr/ap/lb