Mercado abrirá em 4 h 45 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,75
    +0,48 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.870,90
    +3,30 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    45.284,86
    +385,23 (+0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,56
    +61,64 (+5,15%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.069,41
    +36,56 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.572,97
    +378,88 (+1,34%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.410,25
    +106,75 (+0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4277
    +0,0178 (+0,28%)
     

Thoma Bravo vai comprar a empresa de segurança cibernética Proofpoint

·1 minuto de leitura
.

(Reuters) - A empresa de private equity Thoma Bravo disse nesta segunda-feira que comprará a Proofpoint num acordo que avaliou a empresa de segurança cibernética em cerca de 12,3 bilhões de dólares, com o trabalho remoto devido à pandemia fomentando o aumento da demanda por segurança de rede.

O interesse por empresas de segurança cibernética aumentou à medida que mais negócios recorrem a produtos de nuvem para executar operações e lidar com ataques cibernéticos frequentes. O financiamento da indústria de segurança na internet atingiu um recorde histórico de 11,4 bilhões de dólares no ano passado, um aumento de quase 50% em relação a 2018, segundo a CB Insights.

O acordo, que deve ser fechado no terceiro trimestre, vai render aos acionistas da Proofpoint 176 dólares por ação, indicando bonificação de cerca de 34% sobre o último fechamento da ação. As ações da empresa subiam 30% nesta segunda-feira.

O negócio tem um valor patrimonial de 10,1 bilhões de dólares com base nas ações em circulação, segundo cálculos da Reuters. Em uma base diluída, a Proofpoint é avaliada em 12,3 bilhões de dólares, disseram as empresas, de acordo com a conversão dos títulos conversíveis da empresa em ações.

A Thoma Bravo, que tem como foco principal empresas de software e tecnologia, vem dobrando seus investimentos no setor. Ela adquiriu o provedor de serviços de comércio online Calypso e a empresa de soluções de dados Talend, em março.

A Proofpoint também reportou balanço do primeiro trimestre nesta segunda, superando as estimativas de Wall Street para receita e lucro por ação. Mas ela cancelou sua videoconferência de resultados, marcada para 29 de abril, devido ao acordo.

(Reportagem de Eva Mathews em Bengaluru)