Mercado abrirá em 50 mins
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,83
    -2,45 (-3,21%)
     
  • OURO

    1.760,50
    +6,50 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    16.213,99
    -337,45 (-2,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,90
    -2,76 (-0,72%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.454,20
    -32,47 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.675,75
    -107,00 (-0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6788
    +0,0544 (+0,97%)
     

Thiago Gagliasso diz que brigas com Bruno o ajudaram a ser eleito

Mesmo sem falar com Bruno Gagliasso, 40, há pelo menos quatro anos, o agora eleito deputado federal Thiago Gagliasso, 33, agradeceu o irmão. Segundo ele, em vídeo em sua rede social, as brigas e desentendimentos públicos o ajudaram a virar o sétimo mais bem votado deputado do Rio de Janeiro com mais de 102 mil votos.

"Tive uns votinhos de protesto que eu sei. Acham que eu sou bobo? Brunão, obrigado por você falar tanta mer** e conseguiu me dar tantos votos. Queria te agradecer do fundo do coração. E você está convidado para fazer parte do gabinete. Você não quer apoiar a cultura? Mostra para a sua turma os trabalhos que a gente vai fazer e como se usa dinheiro público na cultura", disse.

A briga entre os irmãos Gagliasso foi um dos temas do primeiro episódio do podcast "Quem Pode, Pod", apresentado pelas atrizes Giovanna Ewbank e Fernanda Paes Leme no Youtube.

O ator e marido de Ewbank foi entrevistado pela mulher e pela amiga e afirmou que hoje é muito difícil que haja uma reaproximação dele com Thiago, seu irmão bolsonarista.

"Em algum momento talvez sim. Hoje não consigo enxergar", disse Bruno. "Não sinto admiração e afinidade por ele. A gente pensa muito diferente. Não é pensamento político. É como a gente enxerga a vida".

Segundo Bruno, o rompimento não aconteceu por briga política nas eleições de 2018, quando o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi eleito. "Eu e minha mulher fomos expostos de um jeito que não gostaríamos", explicou. Em 2018, Thiago contou na internet uma briga com a cunhada. "Da Giovanna não sinto falta, nunca fomos amigos. Ela sempre foi fechada, uma pessoa um pouco mais difícil", ele disse ano passado.

"Hoje não vejo como voltar a falar com o meu irmão. Não tem como. Vai contra tudo o que prego, tudo o que quero para os meus filhos", afirmou Bruno no podcast.