Mercado abrirá em 3 h 25 min

Thaila Ayala lança marca chamada Vir.us 2020 e é criticada: "Oportunista"

Após ser detonada nas redes sociais, Thaila mudou o nome da marca de moda (Foto: Reprodução/Instagram @amar.ca.2020)

A semana de Thaila Ayala não começou bem. A atriz lançou uma marca de moda chamada Vir.us 2020 e é criticada nas redes sociais. Ela é acusada de romantizar o novo coronavírus, que já matou quase 37 mil pessoas no Brasil, e de querer ganhar dinheiro em cima da doença.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Thaila diz que a ideia da marca é “viralizar o melhor da vida e construir um novo mundo mais colorido”. O marido da atriz, Renato Góes, é um dos modelos da Vir.us 2020. Entretanto, a iniciativa de vender peças confortáveis em tie-dye sob um nome questionável desagradou muita gente, exceto famosos como Isis Valverde, Paloma Bernardi e Hugo Gloss, que aplaudiram a marca em post da amiga no Instagram.

Leia também

Confira:

Manifesto da marca Virus 2020, idealizada por Thaila Ayala (Foto: Reprodução/Instagram @amar.ca.2020)

“Parabéns pela coragem, porque noção você não tem”, “nome infeliz”, “não se romantiza o coronavírus”, “que vergonha o nome dessa marca em plena pandemia” e “oportunista e alienada” são alguns dos inúmeros comentários que Thaila recebe. Ela também foi detonada por não apresentar nenhuma proposta de doar parte das vendas para famílias afetadas pela pandemia.

Após a repercussão negativa, Thaila mudou o nome da marca de Vir.us 2020 para AMAR.CA. Veja:

Em novo post, ela pede desculpas para os brasileiros e garante que não quis romantizar a pandemia. “Nunca quis romantizar a pandemia. Esse assunto nunca deve ser romantizado. (...) Entendo que a escolha do nome não foi feliz e não hesitamos em mudar. Jamais quis ser insensível a quem está de luto neste momento delicado”, escreve. Confira o texto na íntegra abaixo: