Mercado abrirá em 4 h 30 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,52
    -0,10 (-0,09%)
     
  • OURO

    1.836,10
    +5,80 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    21.373,55
    -49,85 (-0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    466,37
    +12,47 (+2,75%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.281,22
    +72,41 (+1,00%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.258,00
    +117,50 (+0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Testosterona influencia no sucesso profissional masculino, diz estudo

Testosterona pode estar ligada ao sucesso do homem no trabalho
Testosterona pode estar ligada ao sucesso do homem no trabalho

A testosterona é o principal hormônio sexual masculino e tem papel importante no desenvolvimento reprodutivo do homem. Para alguns pesquisadores alemães, pode também influenciar no desempenho profissional. A revista Economics and Human Biology publicou um estudo em que relaciona níveis de testosterona ao sucesso ou fracasso profissional masculino.

Segundo a pesquisa, o hormônio produz efeitos substanciais além dos já descobertos em outras investigações científicas que avaliaram cognição e personalidade. Assim como a agressividade e a motivação são influenciáveis nessa jornada biológica, os fatores sociais, econômicos e o desempenho profissional podem mudar conforme os níveis hormonais.

Os cientistas do Instituto Max Planck de Pesquisa Demográfica declaram que os dados coletados revelam que ter a testosterona em alta colabora com a manutenção do emprego do profissional já empregado e ajuda desempregados a serem escolhidos em uma seletiva.

O estudo publicado teve como metodologia acompanhar na Inglaterra, por dois anos, 110 homens desempregados e 2 mil homens empregados para correlacionar o status profissional de cada um ao nível do hormônio no sangue nesse período.

A amostragem concluiu que a alta de testosterona reduz o desemprego e que a testosterona aumenta as chances de um desempregado ser contratado. Os motivos para isso acontecer ainda não foram concretamente esmiuçados, segundo a equipe relatora.

Os cientistas presumem que a sociabilidade motivada pelo hormônio pode ter associação direta com o sucesso, já que a habilidade social é um quesito do mercado de trabalho. A competitividade também é incitada pela proliferação do hormônio, o que tende a colaborar com o desempenho do candidato em seleções e entrevistas.

Apesar dos resultados da mostra e de outras pesquisas que já estudaram o mesmo hormônio com diferentes objetivos, os pesquisadores solicitam cautela na interpretação dos dados. Inclusive, levando em conta que o quantitativo dos perfis avaliados é diferente.

A pesquisa desenvolvida aponta que status e sucesso têm muita chance de serem influenciados pelos hormônios, contudo eels não costumam ser regulares. A flutuação dos níveis de testosterona não deixa claro a durabilidade desse sucesso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos