Mercado fechará em 1 h 24 min
  • BOVESPA

    109.353,47
    +1.974,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.665,05
    +397,85 (+0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,97
    +1,91 (+4,44%)
     
  • OURO

    1.801,10
    -36,70 (-2,00%)
     
  • BTC-USD

    19.191,33
    +739,36 (+4,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,49
    +10,74 (+2,90%)
     
  • S&P500

    3.633,59
    +56,00 (+1,57%)
     
  • DOW JONES

    30.077,57
    +486,30 (+1,64%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.026,75
    +121,50 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3987
    -0,0416 (-0,65%)
     

Teste: Novo Nissan Versa Exclusive 2021 é menos razão e mais emoção

br.info@motor1.com (Leo Fortunatti)
·7 minuto de leitura
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

Um sedã simplório? Esqueça praticamente tudo o que você conhece sobre o Versa... é outro carro

Até agora, o Nissan Versa não passou de coadjuvante em seu segmento. Recentemente rebatizado de V-Drive, o sedã se destaca pelo amplo espaço interno e confiabilidade (características que o tornaram queridinho dos motoristas de aplicativos), mas nunca encantou pelo design, acabamento ou lista de equipamentos recheada.

Basta olhar por alguns segundos para o novo Nissan Versa 2021 para entender que a página desta história virou. Enquanto o velho Versa, digo, V-Drive, seguirá como sedã de entrada da Nissan, caberá à nova geração atrair os clientes de Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus, Fiat Cronos, Honda City e Toyota Yaris Sedan, entre outros. Embora não tenha motor turbo como o líder do segmento (Onix), não faltam motivos para optar pelo Versa nesta categoria.

Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

Não é injusto falar que o Nissan Versa se tornou o sedã do Kicks. Muitos elementos de design, como a coluna C com aplique preto (para dar a impressão de teto flutuante) e a dianteira com a grade em V e os faróis espichados nos remetem ao SUV. No interior isso fica ainda mais evidente, sendo difícil não encontrar uma peça que não lembre o Kicks, principalmente o painel, quadro de instrumentos, volante e até comandos de vidros e ar-condicionado.

Agora vamos falar de dimensões:

Novo Versa V-Drive Comprimento 4.495 mm 4.492 mm Largura 1.740 mm 1.695 mm Altura 1.475 mm 1.506 mm Entreeixos 2.620 mm 2.600 mm Porta-malas 482 litros 460 litros

Em comprimento, a diferença para o V-Drive é quase nula, mas temos um entre-eixos 20 mm mais longo e uma largura 45 mm maior. O espaço na dianteira melhorou consideravelmente, mas o traseiro perdeu um pouco a vastidão do antigo Versa, embora ainda acomode bem dois adultos. Além de privilegiar um pouco mais a primeira fileira, a Nissan aplicou bancos maiores e (bem) mais confortáveis, sendo os dianteiros do tipo Zero Gravity, já aplicados no Kicks. Quando falamos em espaço para ombros, aí sim vemos boa melhora na comparação com o anterior, tanto na dianteira quanto na traseira. Tem até duas tomadas USB dedicadas aos passageiros de trás.

Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

No porta-malas, são 22 litros a mais num total de 482 litros, além da abertura maior para facilitar a carga e descarga, uma altura reduzida do solo e um espaço maior entre os dois braços da tampa, o que amplia a área útil do compartimento. Entre seus rivais, ganha do Onix Plus (469 litros), mas ainda perde do Virtus (521 litros).

Lições aprendidas, um novo rumo

Mas foi-se o tempo no qual um sedã precisava apenas ter um bom porta-malas. O segmento dos compactos evoluiu bastante nos últimos anos e trouxe tecnologias e melhorias principalmente quando falamos em dirigibilidade, muitas vezes agradando mais que os hatches, como no caso do VW Virtus/Polo. O novo Versa dá um passo gigante neste sentido.

Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

Também emprestado do Kicks, o Versa 2021 traz uma evolução do motor 1.6 16V. Vai dos 111 cv do V-Drive para 114 cv e dos 15,1 para 15,5 kgfm de torque. Pode parecer pouco para quem esperava que o sedã tivesse os 118 cv do modelo vendido no México, mas há uma peça que faz a diferença: o câmbio CVT que simula 6 marchas. Como no SUV, aliado a um peso baixo para o porte do carro, ele conversa com o motor com clareza, dando ao Versa um desempenho satisfatório.

Conforto é o ponto mais forte do sedã mexicano. O trabalho linear do CVT junto ao motor 1.6 distribui o torque já em baixas rotações e o isolamento acústico bastante melhorado deixa a operação da dupla ainda mais discreta. A não ser que você realmente pise fundo, o Versa se movimenta sem muito escândalo. Não há trocas manuais de marchas, mas, como no Kicks, o Versa simula trocas em altas rotações, tirando um pouco daquela sensação de "enceradeira" dos CVTs antigos, que simplesmente travam a rotação.

Nissan Versa 2021
Nissan Versa 2021
Nissan Versa 2021
Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

Sim, o 1.6 do Versa fica atrás dos 1.0 turbo tricilíndricos de Onix Plus e Virtus. É menos potente e, principalmente, tem menos torque que os sobrealimentados - então era esperado que andasse menos que a dupla. No teste de 0 a 100 km/h, por exemplo, o Nissan cravou 11,5 segundos, contra 10,5 s do Chevrolet e 10,3 s do Volkswagen. Essa diferença vai aparecer principalmente quando o Versa estiver carregado em uma estrada, mas, no uso cotidiano, ele não parece lento em praticamente nenhuma condição.

Já o consumo foi parelho ao dos rivais de 3 cilindros. Com etanol, registrou 8,0 km/litro na cidade (8,5 do VW e 8,1 km/litro do GM) e 12,2 km/l na estrada (12,5 do VW e 12,1 do GM) em nossas medições. Mais uma vez, o bom trabalho em baixas rotações e a suavidade ajudaram o Nissan.

Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

Nem Onix Plus nem Virtus, porém, conseguem ter a suspensão do novo Versa. A Nissan aproveitou o aprendizado com o Kicks para dar ao sedã um conjunto que equilibra conforto e capacidade de absorção de impactos sem afetar a dirigibilidade. Mesmo nas piores situações, não percebemos fim de curso dos amortecedores e a carroceria não inclina exageradamente nas curvas mais fechadas. Todo o sistema foi revisto, desde molas e amortecedores até o ponto de fixação do conjunto na carroceria, resultando num carro muito bem isolado em termos de ruídos e vibrações, que tem um rodar digno de categoria superior.

A direção elétrica deixa de ser algo só pra virar as rodas, como na geração anterior, e agora se comunica com o motorista e tem bom peso em velocidades mais altas - o volante herdado do Kicks também ajuda com uma pegada bem melhor.

De olho no andar de cima

A Nissan não nega que quer colocar o Versa como uma opção até mesmo aos compradores de sedãs médios. Esta versão topo de linha, a Exclusive, é uma das principais armas por ter itens que alguns médios não oferecem (e nem mesmo parte de seus principais concorrentes), como o aviso de ponto-cego, alerta de colisão com frenagem automática, alerta de tráfego cruzado e faróis full-LED (menos o neblina, que segue com lâmpadas halógenas).

Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021
Novo Nissan Versa 2021

A lista de equipamentos (veja aqui todas as versões) segue com os controles de tração e estabilidade, seis airbags, ar-condicionado automático, painel de instrumentos com tela de 7" configurável, bancos em couro (com duas opções de cores), piloto automático, chave presencial e outros. Ausências sentidas? Nesta faixa de preço, retrovisor fotocrômico e retrovisores externos com rebatimento elétrico poderiam ser oferecidos.

Veja todas as versões e equipamentos

O Nissan versa Exclusive custa R$ 92.990. É menos que os R$ 98.950 do VW Virtus Highline, mas mais que os R$ 85.490 do Chevrolet Onix Plus Premier 2. Como referência, o Toyota Yaris Sedã XLS Connect custa R$ 93.790 e o Honda City EXL, R$ 90.000. Ou seja, se posiciona com custo/benefício competitivo pelos seus equipamentos, principalmente de segurança.

Em suma, o novo Nissan Versa 2021 deixa de ser um sedã apenas racional. Quer atrair pelo design, equipamentos e acabamento, sem esquecer do espaço interno e amplo porta-malas. Importado do México, quer mudar o que as pessoas pensam sobre ele. Neste primeiro teste, mostrou que tem qualidades pra isso e, pelo menos até a chegada do Kicks reestilizado, estará em uma posição de protagonista dentro da marca - algo que o anterior nunca conseguiu.

Ficha técnica: Nissan Versa Exclusive 1.6 CVT

MOTOR dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.598 cm3, comando duplo variável, flex POTÊNCIA/TORQUE 114 cv a 5.600 rpm; 15,5 kgfm a 4.000 rpm TRANSMISSÃO câmbio automático tipo CVT, tração dianteira SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira, eixo de torção na traseira RODAS E PNEUS liga leve aro 17" com pneus 205/50 R17 FREIOS discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e ESP PESO 1.137 kg em ordem de marcha DIMENSÕES comprimento 4.495 mm, largura 1.740 mm, altura 1.475 mm, entre-eixos 2.620 mm CAPACIDADES tanque 41 litros; porta-malas 482 litros PREÇO R$ 92.990 MEDIÇÕES MOTOR1 BR (etanol) Nissan Versa 1.6 CVT Aceleração 0 a 60 km/h 5,2 s 0 a 80 km/h 7,7 s 0 a 100 km/h 11,5 s Retomada 40 a 100 km/h em S 8,6 s 80 a 120 km/h em S 9,1 s Frenagem 100 km/h a 0 40,0 m 80 km/h a 0 25,9 m 60 km/h a 0 14,5 m Consumo Ciclo cidade 8,0 km/litro Ciclo estrada 12,2 km/litro