Mercado abrirá em 2 mins
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,20
    +1,94 (+2,93%)
     
  • OURO

    1.780,90
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    48.649,86
    -534,22 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.241,32
    -200,44 (-13,90%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.185,70
    +63,38 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.662,75
    -55,00 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3847
    -0,0106 (-0,17%)
     

Teste de DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado

·2 min de leitura
Touro Sentado
Touro Sentado liderou 1,5 mil guerreiros nativos americanos na Batalha de Little Bighorn, em 1876

Uma amostra de couro cabeludo de Touro Sentado, lendário líder nativo americano do século 19, permitiu que um grupo de cientistas confirmasse que um homem do Estado de Dakota do Sul, nos Estados Unidos, é mesmo bisneto do indígena.

Os cientistas coletaram o DNA de um pequeno trecho do cabelo de Touro Sentado que havia sido armazenado em Washington DC, capital dos EUA.

E a análise em laboratório mostrou que Ernie LaPointe, de 73 anos, é mesmo bisneto do líder.

O novo método usado pelos pesquisadores permite a análise de linhagens familiares com fragmentos genéticos de pessoas mortas há muito tempo.

Isso abre a perspectiva de encontrar descendentes vivos de outras figuras históricas.

"Acho que essa investigação de DNA é outra maneira de identificar minha relação direta com meu bisavô", disse LaPointe, que tem três irmãs, à agência de notícias Reuters.

"As pessoas questionam o relacionamento que temos com o nosso ancestral desde que me lembro. Esses mesmos indivíduos se incomodam com o lugar que ocupamos — e provavelmente vão duvidar dessas novas descobertas também."

O novo método foi desenvolvido por um grupo liderado pelo geneticista Eske Willerslev, diretor do Centro de GeoGenética da Fundação Lundbeck na Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

A nova técnica é baseada no que é conhecido como DNA autossômico, que foi extraído nos fragmentos genéticos do cabelo. Os cientistas demoraram 14 anos para aperfeiçoar o método.

Willerslev disse que era fascinado por Touro Sentado desde a infância, e ofereceu os serviços a LaPointe há cerca de uma década. A mecha do couro cabeludo do lendário líder indígena foi repatriada pelo bisneto em 2007. Ela estava armazenada no Instituto Smithsonian, em Washington.

Porém, antes de entregar o material, LaPointe pediu que Willerslev participasse de uma cerimônia que envolveu um curandeiro e músicos, onde o espírito de Touro Sentado deu sua bênção ao estudo, relatou o cientista à agência de notícias AFP.

LaPointe queimou a maior parte do couro cabeludo — seguindo as instruções dos espíritos do ritual — e deixou aos pesquisadores apenas 4 centímetros do material, o que Willerslev considerou "desastroso" à época.

No entanto, isso forçou a equipe de especialistas a desenvolver um novo método, contou o geneticista.

Touro Sentado, cujo nome verdadeiro era Tatanka-Iyotanka, liderou a famosa Batalha de Little Bighorn em 1876, que envolveu 1,5 mil guerreiros nativos americanos, na qual morreu o general George Armstrong Custer e cinco companhias de soldados dos EUA foram derrotadas.

Iyotanka foi morto a tiros em 1890 pela "Polícia Indígena", uma força que agia em nome do governo dos Estados Unidos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos