Tesouro estima aceleração de investimentos neste mês

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, espera uma aceleração dos investimentos neste mês, de forma que o crescimento dos gastos com obras deva fechar o ano acima dos 22,8% registrados de janeiro a novembro. "Teremos um crescimento importante, relevante em 2012 (na comparação com 2011)", disse nesta sexta-feira a jornalistas ao comentar os resultados do governo central.

Segundo o secretário, há uma recuperação nos investimentos e uma tendência de pagamento forte neste e no próximo ano. "Os investimentos estão acelerando, dos Estados e municípios também. Nossa expectativa é positiva para o investimento em infraestrutura pública no ano que vem."

Augustin evitou comentar a possibilidade de o governo ter que fazer um abatimento na meta de superávit primário acima dos R$ 25,6 bilhões já anunciados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Hoje é muito próximo do final do ano, mas temos muitos dados que ainda não temos", justificou.

Ele antecipou que o superávit do governo central em dezembro será de dois dígitos e acima do necessário para alcançar a meta do ano de R$ 71,4 bilhões (valor já com o abatimento). Ressaltou, contudo, que o Tesouro ainda não sabe quão longe Estados e municípios estarão de cumprir a meta que cabe a eles, de R$ 42,8 bilhões.

O Tesouro tinha se comprometido a cobrir a diferença para garantir o superávit primário fixado para o setor público consolidado, que passou a ser de R$ 114,2 bilhões em função do abatimento do governo central.

Neste ano, o Tesouro tem contado com um reforço no pagamento de dividendos das empresas estatais para aumentar as receitas e garantir os superávits. De janeiro a novembro, foram recebidos R$ 20,374 bilhões, 4,9% a mais do que no mesmo período de 2011. O secretário estima que os dividendos chegarão a R$ 29 bilhões este ano. "Ainda tem um valor significativo para dezembro."

Carregando...