Mercado fechado

Tesouro Direto tem vendas líquidas de R$ 49,4 milhões em outubro

Mariana Ribeiro

Título mais demandando foi Tesouro Selic, cuja participação nas vendas atingiu 42,5% As vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 1,992 bilhão em outubro e os resgates, R$ 1,943 bilhão. Houve, assim, emissão líquida de R$ 49,4 milhões no mês passado, informou nesta segunda-feira a Secretaria do Tesouro Nacional.

O título mais demandando pelos investidores foi o indexado à Selic (Tesouro Selic), cuja participação nas vendas atingiu 42,5%. Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) corresponderam a 38,4% do total e os prefixados, a 19,1%.

No mês passado, 28,2% das vendas no programa corresponderam a títulos com vencimentos acima de 10 anos. As vendas de títulos com prazo entre 5 e 10 anos representaram 61,3% e aquelas com prazo entre 1 e 5 anos, 10,5%.

Foram realizadas 449.817 operações de venda de títulos. As vendas de até R$ 5 mil corresponderam a 87,3% das realizadas no mês, o que, diz o Tesouro, demonstra a utilização do programa por pequenos investidores. O valor médio por operação foi de R$ 4,429 mil.

Em outubro, o estoque do programa alcançou R$ 59,2 bilhões, o que representa aumento de 0,7% em relação ao mês anterior (R$ 58,8 bilhões) e de 13,1% sobre outubro de 2018 (R$ 52,3 bilhões).

No período, 236.886 novos participantes se cadastraram. O número total de investidores ao fim do mês atingiu 5.238.112, aumento de 86,0% nos últimos doze meses.