Mercado fechado

Tesouro Direto muda fluxo de liquidação e transações ficam mais rápidas

SÃO PAULO - O prazo para liquidação dos títulos investidos no Tesouro Direto será reduzido de dois para um dia útil (para transações em dias úteis das 0h às 18h) e de três para dois dias úteis (para transações em dias úteis das 18h00 às 0h00, finais de semana ou feriados), a partir de 5 de fevereiro."Essa redução converge para as melhores práticas e recomendações adotadas pela indústria financeira", informou o Tesouro Nacional nesta terça-feira (16). Veja abaixo os novos prazos:Transações realizadas em dias úteis (de 0h às 18h) - D+0 (dia da solicitação de investimento): O dinheiro destinado a essa transação já deve estar disponível na sua conta investimento.- D+1 (1º dia útil seguinte à transação): Registro do título na sua conta investimento a partir das 18h.Transações realizadas em dias úteis (de 18h às 0h), finais de semana ou feriados - D+1 (1º dia útil seguinte à transação): O dinheiro destinado a essa transação deve estar disponível na sua conta investimento até às 17h00.- D+2 (2º dia útil seguinte à transação): Registro do título na sua conta investimento a partir das 18h.Além disso, devido a questões operacionais com o processo de transição do fluxo atual de liquidação (que ocorre em dois dias) para o novo fluxo (que ocorrerá em um dia), as ordens de investimento realizadas a partir de 18h de 1 de fevereiro serão efetivadas com o preço de abertura de 5 de fevereiro, sendo liquidadas em 6 de fevereiro.A carteira ideal para o investidor que tem R$ 10 mil, R$ 50 mil ou R$ 200 milA dificuldade que muitos investidores encontram ao buscar por carteiras recomendadas é conseguir incluí-la no tamanho do seu orçamento. Pensando nisso, Celson Plácido, estrategista-chefe da XP Investimentos, montou portfólios de acordo com os perfis de investidor (conservador, moderado e agressivo) e também com o tamanho do bolso de cada um.Há opções para investidores que têm R$ 10 mil, R$ 50 mil e R$ 200 mil disponíveis. Em entrevista conduzida pelo editor-chefe do InfoMoney, Thiago Salomão, o estrategista explica detalhadamente a composição de cada carteira no vídeo acima. Veja a composição básica:Fonte: XP Investimentos Para investir montar um portfólio de investimentos, clique aqui e abra sua conta na XP