Mercado abrirá em 8 h 56 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,17
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.776,10
    -7,30 (-0,41%)
     
  • BTC-USD

    32.709,68
    -1.348,66 (-3,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    788,42
    -21,77 (-2,69%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.823,36
    +6,29 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.880,08
    +5,19 (+0,02%)
     
  • NASDAQ

    14.304,00
    +41,00 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9255
    -0,0030 (-0,05%)
     

Tesouro Direto fecha maio no vermelho, pressionado pela inflação

·2 minuto de leitura
Stock market financial growth chart on dark background.
Entre os 27 títulos em negociação, só sete deles apresentaram resultado positivo no último mês
  • Títulos do Tesouro Direto tiveram queda em maio

  • Resultado negativo se deve ao aumento da inflação

  • No ano, a maior parte dos títulos acumula perdas

Um dos investimentos preferidos dos brasileiros, o Tesouro Direto teve queda no desempenho em maio, depois de uma ligeira recuperação em abril. Em 2021, a maior parte dos títulos acumula perdas. As informações são da Exame.

Leia também:

Entre os 27 títulos em negociação, somente sete deles apresentaram resultado positivo no último mês. Esse resultado negativo se deve, principalmente, ao aumento da pressão da inflação, com as projeções de alta do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), a taxa de inflação oficial do Brasil.

Assim, o ambiente de risco teve piora e, consequentemente, houve alteração nas curvas longas de juros. 

Tesouro Selic

As LFTs (títulos do Tesouro Selic) passaram o rendimento do CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Sem exceção, todos os títulos do Tesouro Selic tiveram rendimentos maiores do 0,26% ao mês em maio.

Essa classe enfrentava dificuldades para passar o índice de referência da renda fixa e chegou a perdeu para a poupança até abril deste ano. O que ajudou foram as altas recentes da Selic (taxa básica de juros), que animaram quem faz negócios com base nessa taxa. Hoje, a Selic está em 3,5%, com previsão de ajuste de 0,75% na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária).

IPCA+

Os preços de negociação no mercado secundário dos títulos IPCA+ - chamados de NTN-B - tiveram queda no período. Em alguns casos, esse movimento vem desde o começo do ano, com perda acumulada de 15% desde janeiro. 

Segundo Alan Ghani, especialista em renda fixa da EXAME Invest Pro, o mercado vive um choque inflacionário, “causado principalmente pela alta das commodities”. Com isso, “a perspectiva é de aumento da pressão de preços nos próximos meses, em razão da demanda reprimida e da retomada da economia", de acordo com Ghani.

Para o especialista, com a pressão da demanda e os efeitos de uma possível nova terceira onda da covid-19, as taxas de títulos do Tesouro Direto não devem ser positivas. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos